A indústria de investimento sustentável: reino dos grandes players

casas verde esg imobiliário
Créditos: Blake Wheeler (Unsplah)

A indústria de gestão de ativos é um negócio de escala. E a ascensão do ESG não está a provocar uma mudança de tendência. De acordo com um estudo recente da Morningstar e da ZEB, o investimento sustentável é o reino dos grandes players. Em média, 51% dos ativos líquidos de fundos sustentáveis na Europa estão investidos em produtos lançados pelos 20 principais provedores.

“Um mercado continuamente dominado por grandes players com uma elevada concentração na indústria de gestão de ativos é ainda maior no segmento dos fundos sustentáveis”, deteta o estudo, elaborado com o apoio da Associação de Fundos do Luxemburgo (ALFI). Este valor é menor em fundos não sustentáveis, onde os grandes representam apenas 43% do património.

Diferenças por domicílio

Quota de mercado dos principais fornecedores

A elevada concentração da indústria de gestão de ativos não mudou. E é especialmente predominante no setor dos fundos sustentáveis dos principais domicílios dos fundos europeus. Dos ativos líquidos de fundos sustentáveis domiciliados na Irlanda, 58% são geridos pelos cinco principais provedores. “Isto torna a Irlanda particularmente dependente de gestoras de ativos individuais”, diz o estudo. A este respeito, o Luxemburgo beneficia de um leque mais alargado, tanto em termos de entidades como de procedência.

De acordo com o estudo, a elevada concentração na Irlanda deve-se à sua posição como o maior centro de investimentos passivos, onde a Irlanda tem uma quota de mercado de 44% em relação ao Luxemburgo, com apenas 16% no final de 2021.