Ameriprise Financial compra por 845 milhões de dólares o negócio de gestão de ativos da BMO Financial Group na região EMEA

negócio
Photo by Medienstürmer on Unsplash

Nova operação corporativa no setor da gestão de ativos. A Ameriprise Financial anunciou a aquisição do negócio de gestão de ativos na região da EMEA da BMO Financial Group a um preço de 845 milhões de dólares.

Espera-se que a transação, que se realizou em dinheiro, seja concluída no terceiro trimestre de 2021 quando foram recebidas as aprovações regulatórias e jurídicas correspondentes.  Implica acrescentar 124.000 milhões de ativos sob gestão na Europa, o que deixa a Ameriprise, cuja gestora de ativos é a Columbia Threadneedle, com mais 1,2 biliões de dólares em ativos sob gestão.

Segundo informa a Ameriprise Financial, que negocia na bolsa de Nova Iorque, num comunicado de imprensa, a aquisição complementa o negócio principal e a estratégia de crescimento global da Columbia Threadneedle Investments. Em concreto, a incorporação do negócio de gestão de ativos da BMO na região EMEA, aumentará os ativos da Columbia Threadneedle para os 671.000 milhões de dólares.  Isto na Europa, já que com a operação também se estabelece uma relação estratégica com a BMO Wealth Management, dando aos clientes dos seus clientes americanos de Wealth Management a oportunidade de aceder à gama de soluções de investimento da Columbia Threadneedle.

“A operação faz avançar a nossa estratégia e melhorar a nossa diversificação geográfica e por classe de ativos, permitindo-nos atender mais clientes e satisfazer mais das suas necessidades”, afirma Ted Truscott, CEO da Columbia Threadneedle Investments. Além disso, destaca o alinhamento que há entre ambas as gestoras, um ponto-chave para o bom funcionamento da operação. “Partilhamos uma cultura centrada no cliente, uma crença fundamental na gestão ativos de investimento baseada na colaboração e investigação, e o compromisso dos princípios de investimento responsável”, aponta.

Por sua vez, Joanna Rotenberg, responsável da BMO Wealth Management, mostrou a sua confiança de que esta operação vai ajudar a empresa a avançar para um novo nível de crescimento. “A Columbia Threadneedle Investments encaixa estratégica e culturalmente no nosso negócio de gestão de ativos na região da EMEA e está bem posicionada para o levar para o nível seguinte de crescimento”, afirma.  

Recorde-se que recentemente a BMO Global Asset Management, ainda a maior entidade gestora de patrimónios nacional, confirmou que a Ageas – o seu cliente em Portugal – comunicou a sua intenção de passar a executar internamente a gestão de ativos das diversas soluções de investimento do grupo em Portugal.