Credit Suisse AM sofre 62.000 milhões em reembolsos no primeiro trimestre, 5% do seu património

suiça - credit suisse
Créditos: Etienne Girardet (Unsplash)

Já há dados exatos sobre o impacto da queda do Credit Suisse no seu negócio de gestão de ativos. Segundo cálculos da Morningstar, a Credit Suisse Asset Management registou saídas líquidas de clientes de 61.000 milhões de francos suíços (62.200 milhões de euros) no primeiro trimestre de 2023. Este volume representa 5% dos ativos geridos no final de 2022.

Recorde-se que, no último trimestre de 2022, o Credit Suisse registou saídas líquidas de 111.000 milhões de francos suíços (113.300 milhões de euros). Os reembolsos nos últimos seis meses atingiriam, portanto, os 175.700 milhões de euros. 

Por outro lado, e de acordo com as estimativas do fornecedor de dados, os clientes de gestão de patrimónios retiraram 9% dos seus fundos, enquanto as saídas na banca suíça (1%) e na gestão de ativos (3%) foram menos pronunciadas. Os depósitos de clientes diminuíram 29% durante o trimestre.