Mês de maio marcado por crescimento pouco expressivo do mercado nacional de fundos de investimento imobiliário

Imobiliario real estate
Unsplash

Os dados divulgados pela CMVM relativos a maio de 2023 mostram que o mês em análise ficou marcado por um crescimento pouco expressivo do mercado nacional de fundos de investimento imobiliário. De facto, o valor sob gestão dos fundos de investimento imobiliário (FII), dos fundos especiais de investimento imobiliário (FEII) e dos fundos de gestão de património imobiliário (FUNGEPI) atingiu 12.359,2 milhões de euros, mais 4,3 milhões (0,03%) do que em abril.

No entanto, e como se verificou nos meses de março e abril, o montante investido nos fundos de investimento imobiliário decresceu 0,2% para 8.718,1 milhões de euros. Já nos FEII e nos FUNGEPI, o valor cresceu 0,4% (3.367,6 milhões de euros) e 2,2% (273,5 milhões de euros), respetivamente.

Indicadores agregados FII

Fonte: CMVM

Quanto à quota de mercado das entidades do setor, o Top 3 apresenta-se inalterado, com a Square AM a ocupar o primeiro lugar (12,79%), e a apresentar um crescimento mensal de quota de mercado de 0,06 p.p. Recentemente demos-lhe a conhecer que em 2022 a entidade viu os seus ativos sob gestão crescerem, atingindo 1,5 milhões de euros de montante gerido. Em segundo lugar encontra-se a Interfundos (8,17%), cuja preponderância de mercado diminuiu ligeiramente no período (-0,02 p.p). Seguiu-se a Lynx AM (7,24%), que das três entidades foi a que mais cresceu no mês em termos de quota de mercado, concretamente 0,12 p.p.

A Sierra IG passou a ocupar o sétimo lugar, com um crescimento mensal de 2,90 pontos percentuais, fruto da transferência de gestão do Fundo Especial de Investimento Imobiliário Fechado IMOSONAE DOIS e do Fundo de Investimento Imobiliário Fechado IMOSEDE, da Sierra Gestão de Fundos para a Sierra IG.

Em maio, houve ainda a liquidação do Fundo Especial de Investimento Imobiliário Fechado ACIF, gerido pela GNB RE.

Número de fundos e quota de mercado

Fonte: CMVM