Chart of the Week – A eficácia dos instrumentos de política monetária nos agentes económicos

BCE
-

 (O 'Chart of the Week' desta semana é da autoria de João Almeida, analista de mercado de capitais no Banco Atlântico Europa)

A eficácia da política monetária, seja ela norte-americana por intermédio da Fed ou europeia por via do BCE, é objeto de análise contínua e escrutínio detalhado. Em contexto de crise económica, no qual a viabilidade financeira das empresas enfrenta um cenário particularmente sensível, a sua sobrevivência está em muitos casos dependente de apoios externos. Como tal, os bancos centrais agiram com as ferramentas ao seu dispor, e com base na informação de que dispunham, nomeadamente da experiência que ganharam a lidar com a crise financeira de 2008IMG_20200515_145617

Porém, o cenário criado pela pandemia é outro. Os estímulos governamentais da Fed, enquanto que rápidos, não surtiram o efeito pretendido – ao invés de apoiarem diretamente o consumo, os cheques entregues à população acabaram por ser maioritariamente aplicados em poupanças e na redução de dívida. 

Numa altura em que apelamos à intervenção dos bancos centrais, é importante não olhar apenas para a celeridade da sua ação, mas também avaliar o âmbito e eficácia dos seus instrumentos de política monetária. Talvez um bisturi cirúrgico surta mais efeito do que uma “bazuca”.