Esta semana vou estar de olho… nos core CPI dos Estados Unidos

Esta semana vou estar de olho… é da autoria de Manuel Moura, analista no Lisbon Family Office.

O Consumer Price Index (CPI) é uma medida de inflação que é calculada pela diferença de custos de alguns produtos e serviços entre períodos. Durante a reunião de investidores da Berkshire Hathaway, Warren Buffett afirmou que vê a inflação a arrancar de uma maneira substancial e que já a sente em vários dos seus negócios.

Os investidores seguem cuidadosamente estes níveis de inflação, já que uma subida demasiado marcada poderá implicar um aumento das taxas de juro ou um tapering da compra de ativos mais cedo do que seria esperado pelas últimas reuniões da Fed. Enquanto tentam perceber se este pico de inflação é transitório, pela retoma da economia e por problemas nas cadeias de distribuição de alguns sectores, os investidores podem alterar a alocação de portfolios, preparando o risco de ser permanente.

A Fed continua dovish e mantém o cenário de pico de inflação com uma estabilização posterior perto dos 2%. Caso a inflação não seja temporária, em determinada altura, este acontecimento será certamente combatido com uma subida de taxas por parte da Fed. Foi este o reparo da ex-Fed chair e atual secretária do tesouro, Janet Yellen, ainda que um pouco fora do âmbito do papel que ocupa e que fez com que o mercado reagisse negativamente.

No Canadá o cenário de aumento de taxas de juro já é considerado para o segundo semestre do ano e o banco de Inglaterra vai diminuir, ainda que levemente, a frequência das compras de bonds o que mostra alguma confiança na recuperação económica.

No Lisbon Family Office tomamos decisões de forma sistemática com ajuda de algoritmos. Embora o estado da economia não influencie as nossas estratégias quantitativas, seguimos o que se passa de forma a percebermos os riscos presentes nos mercados.