Fundos de pensões – resultados de 2020 e prioridades para 2021

jose marques fundos de pensoes willis towers watson
José Marques, diretor, Retirement, Willis Towers Watson. Créditos: Cedida

TRIBUNA da autoria de José Marques, diretor, Retirement, na Willis Towers Watson.

Em 2020, os fundos de pensões portugueses atingiram uma rentabilidade média de 2.3%. Estes resultados acabam por ser muito positivos após um primeiro trimestre cuja rentabilidade média foi de -8.1%. No entanto, assistimos no final de 2020 a um volume elevado de contribuições por parte das empresas para financiar os seus planos de pensões de benefício definido cujo nível de financiamento reduziu em resultado das descidas nas taxas de juro que são utilizadas para aferir o valor das responsabilidades destes planos.

Relativamente à alocação de ativos por parte dos fundos de pensões portugueses, pudemos ainda constatar um ligeiro aumento na alocação a ações e investimentos alternativos em detrimento da componente de obrigações que reduziu 2%.

Olhando para 2021, continuamos a recomendar que as empresas revejam as suas estratégias de investimento de forma a melhorar o nível de imunização das suas carteiras de investimentos a variações nas taxas de juro, e o efeito que essas variações têm nas suas responsabilidades. Pese embora os níveis muito baixos de taxa de juro atuais, não podemos afastar o risco de novas descidas, o que levaria a nova necessidade de financiamento por parte das empresas que financiam planos de benefício definido.

Na tabela abaixo, apresentamos aquelas que consideramos serem as principais prioridades dos fundos de pensões que financiam planos de benefício definido para 2021, mantendo-se duas das três prioridades que tínhamos estabelecido no início de 2020.

Prioridades 2020Prioridades 2021
1 – Revisão da estratégia de investimentos com especial foco na cobertura dos riscos de taxa de juro e inflação1 – Revisão da estratégia de investimentos com especial foco na cobertura dos riscos de taxa de juro e inflação
2 – Diversificação das fontes de rendimento2 – Monitorização regular do desempenho e nível de financiamento do fundo de pensões
3 – Monitorização regular do desempenho e nível de financiamento do fundo de pensões3 – Análise às oportunidades e obrigações decorrentes da nova legislação de fundos de pensões incluindo integração de fatores ESG na gestão dos fundos de pensões
Fonte: WTW