Os maiores ETF de impacto do mercado

ETF, Os maiores ETF de impacto do mercado
Créditos: Jess Bailey (Unsplash)

O ranking dos fundos cotados do artigo 9 que aglutinam um maior volume de ativos é uma lista de produtos muito diversificada, tanto no que respeita a exposição geográfica, como a nível de provedor. Tal como revela a Morningstar no seu último relatório SFDR Article 8 and Article 9 Funds: 2021 in Review, os 10 maiores fundos cotados do mercado incluídos dentro desta categoria replicam índices que integram o tema do clima. Isto tem uma explicação.

Em dezembro, a gama de ETF da BlackRock (iShares MSCI ESG Enhanced) mudou, passando a replicar índices de referência de transição climática, enquanto os ETF MSCI SRI da BNP Paribas mudaram para índices de referência alinhados com o Acordo de Paris. Tanto a iShares como a BNP Paribas AM são as gestoras que contavam, no fecho do ano passado, com um número maior de fundos cotados do artigo 9 no Top 10 por ativos: cinco no caso da primeira e três no caso da segunda.

“Para conseguir a classificação de Alinhamento com Paris, um fundo deve investir em empresas que reduzam a sua intensidade de carbono a um ritmo médio de 7% anual. O fundo deve ter uma pegada de carbono 50% inferior à do universo investível. No caso dos índices de transição climática da UE, a pegada de carbono deve ser, no mínimo, 30% inferior. Atualmente debate-se se os fundos que seguem qualquer destes índices devem classificar-se como artigo 9”, afirmam na Morningstar.

As primeiras posições

Portanto, no fecho do ano passado, o ETF do artigo 9 com mais ativos sob gestão era o iShares Global Clean Energy ETF. Tinha quase 5.000 milhões de património. Seguem-no outro produto da BlackRock, com um volume de ativos muito próximo: o iShares MSCI USA ESG Enhanced ETF, com 4.700 milhões. Trata-se de uma estratégia que investe em large caps dos Estados Unidos, tal como o terceiro produto que aparece no ranking, neste caso da BNP Paribas AM: o BNP Paribas Easy MSCI USA SRI PAB 5% Capped, com quase 3.000 milhões.

Para encontrar o primeiro produto de ações globais temos que descer até à quarta posição do ranking. Aqui aparece o iShares MSCI World ESG Enhanced ETF, com 2.000 milhões. Imediatamente a seguir situa-se a primeira estratégia de ações europeias, o BNP Paribas Easy MSCI Europe SRI PAB 5% Capped (1.700 milhões em ativos) e o primeiro produto de ações emergentes, o iShares MSCI EM ESG Enhanced ETF (1.600 milhões).

ETF, Os maiores ETF de impacto do mercado