Que áreas reforçaram as gestoras internacionais em março

abstrato noticia
Créditos: Parrish Freeman (Unsplash)

Revemos as contratações na indústria internacional do mês de março. Analisamos os movimentos menos falados no panorama estrangeiro procurando pistas sobre os nichos na mira das gestoras.

No mês que deixámos para trás, vimos movimentos interessantes. Como a nomeação de Åsa Norrie como nova CEO e diretora Regional de Vendas para o negócio na Europa da Principal Global Investors. Norrie vem da Aberdeen Standard Investments onde esteve 15 anos e onde era responsável de alianças estratégicas globais.

Também foi um mês onde as gestoras se reforçaram em áreas-chave. A La Financière de l’Echiquier apostou na sua equipa de ações internacionais, dirigida por Rolando Grandi, com a incorporação de Lena Jacquelin como analista sénior. Jacquelin junta-se à equipa de ações temáticas internacionais que agora conta com três profissionais.  Grandi, CFA, gere entre outros, os fundos Echiquier Artificial Intelligence e o Echiquier World Next Leaders.

Também vimos movimentos nas equipas de obrigações. A Vontobel AM fortaleceu a sua equipa de obrigações com quatro novas incorporações em Zurique e Nova Iorque. As contratações acontecem após outras quatro realizadas em janeiro nos escritórios de Zurique e Hong Kong. Marc van Heems juntou-se à empresa como gestor de fundos para estratégias de obrigações corporativas globais. Pamela Gelles juntou-se como analista de Crédito Sénior na equipa de obrigações Corporativas de Mercados Desenvolvidos. Jean-Michel Manry juntou-se como responsável de Operações de Obrigações. E Nicolas Hauser como trader de obrigações.

Aposta na sustentabilidade

Como vem sendo norma nestes últimos anos, a aposta na sustentabilidade persiste. A BNP Paribas Asset Management nomeou Michael Herskovich como novo responsável global de Stewardship do Centro de Sustentabilidade. A nomeação acontece após a saída de Helena Viñes, que assumiu o cargo de conselheira da CNMV (equivalente espanhol à CMVM).

Nesta linha, a Aberdeen Standard Investments nomeou Manuela Fumarola como gestora ESG da equipa de Mercados Privados e Sector Imobiliário. Ficará encarregue de desenvolver, integrar e supervisionar uma estratégia ESG para os investimentos nos mercados privados, incluindo os ativos de capital privado, as infraestruturas e os empréstimos privados.

No passado mês vimos como várias gestoras reforçaram os seus serviços além da gestão pura de fundos. Por exemplo, a Janus Henderson contratou Andrew Morrison como responsável mundial de Experiência do Cliente. Morrison trabalhará nos escritórios de Londres e reportará a John Groneman, diretor mundial de Operações de Distribuição. Será responsável por liderar o desenvolvimento e a execução da estratégia de experiência do cliente. O objetivo é garantir que a empresa mantém os seus elevados padrões, além de colaborar com clientes e diretores da empresa para desenhar melhorias inovadoras e diferenciadas.

Também foi um mês onde as empresas estrangeiras reforçaram as suas altas cúpulas. A PIMCO anunciou a incorporação de Michèle Flournoy como membro do Conselho Assessor Global. Flournoy, ex subsecretárias da Defesa para Políticas na administração de Obama e subsecretária da Defesa para a Estratégia na Administração Clinton, é especialista na política de defesa e segurança nacional dos Estados Unidos. Fará parte do Conselho que proporciona a mais de 870 profissionais de investimento global da PIMCO, uma visão dos desenvolvimentos económicos, políticos e estratégicos globais e a sua relevância para os mercados financeiros.