Invesco nomeia Fernando Fernández-Bravo como diretor de fundos para a Península Ibérica e Begoña Gómez como diretora de fundos para a América Latina

Invesco, Invesco nomeia Fernando Fernández-Bravo como diretor de fundos para a Península Ibérica e Begoña Gómez como diretora de fundos para a América Latina
Fernando Fernández-Bravo e Begoña Gómez. Créditos: Cedida (Invesco)

Mudanças no escritório ibérico da Invesco. A gestora nomeou novos diretores de fundos de investimento para as regiões da Península Ibérica e América Latina. Fernando Fernández-Bravo, que até agora se ocupava de clientes institucionais em Espanha, será o novo diretor de fundos para Portugal e Espanha, enquanto Begoña Gómez, que também tinha responsabilidades com clientes insitucionais em Espanha e Portugal, passará a liderar a mesma área para a região da América Latina.

As nomeações fazem parte da reorganização do escritório ibérico após o aumento de ativos vivido nos últimos anos. Sob a direção de Íñigo Escudero, o escritório superou os 25.000 milhões de euros de património nos diferentes mercados que lidera a partir de Madrid.

A partir de agora, o escritório contará com seis responsáveis que reportam diretamente a Íñigo Escudero: Fernando Fernández-Bravo (fundos da Península Ibérica), Begoña Gómez (fundos da América Latina), Rhett Baughan (fundos dos EUA Offshore), Shay Yona (Israel), Laure Peyranne, que lidera a equipa de ETF que cobre todas as regiões exceto Israel e, por último, a  equipa de serviço ao cliente para as quatro regiões.

Fernando Fernández-Bravo juntou-se à Invesco em 2006 como relationship manager procedente de Deutsche Bank. Nestes 16 anos contribuiu para posicionar a empresa no Top 10 das maiores gestoras internacionais na região ibérica. Atualmente, a empresa conta com mais de 10.000 milhões em ativos sob gestão.

O negócio da América Latina

Por sua vez, Begoña Gómez acumula uma grande experiência na indústria da gestão de ativos. Juntou-se à Invesco em 2018 após uma trajetória de 18 anos em gestoras internacionais como a BlackRock, a Amundi ou a Pioneer. Assumirá agora uma nova responsabilidade na América Latina, uma região na qual a gestora tem uma presença em seis países: Chile, Perú, Colômbia, Uruguai, Brasil e México.

Isabel Valenzuela, que até agora se ocupava dos clientes da América Latina, deixa a Invesco para abraçar outro desafio profissional.