O que explica a subida do ouro e da prata?

Ned Naylor-Leyland
Ned Naylor-Leyland. Créditos: Cedida (Jupiter AM)

TRIBUNA de Ned Naylor-Leyland, responsável de Estratégia, Ouro e Prata, na Jupiter Asset Management. Comentário patrocinado pela Jupiter AM.

Com o preço do ouro (em dólares) a aproximar-se do seu máximo histórico de 2.100 USD/onça, gostaria de assinalar os fatores que têm impulsionado esta classe de ativos.

Em primeiro lugar, os bancos centrais continuaram a comprar ouro a um ritmo recorde no primeiro trimestre (uma tendência que realçámos num comentário anterior). Os bancos centrais adquiriram 125 toneladas de ouro nos primeiros dois meses de 2023, com a China e Singapura a apresentarem aumentos expressivos. A decisão de congelamento das reservas cambiais da Rússia parece ter acelerado esta tendência, à medida que os bancos centrais prosseguem a diversificação das suas carteiras em ativos de reservas neutros e reduzem gradualmente a sua dependência face ao dólar americano.

Em segundo lugar, o colapso do Silicon Valley Bank e do Credit Suisse obrigou os investidores ocidentais a reconsiderar a sua posição em relação aos metais preciosos. As preocupações sobre o risco de contraparte e o contágio sistémico despoletaram um novo interesse no ouro, conforme ilustrado nas estatísticas de março do World Gold Council ETF, que mostraram o primeiro inflow em dez meses. Contudo, os investidores continuam a ter um underweight a esta classe de ativos, com os ETF de ouro a representarem aproximadamente 2% de todos os valores mobiliários negociados em bolsa (ver abaixo).

Alocação de ETF de ouro (em % do total de ETF)

Fonte: World Gold Council, Statista, Jupiter, a 31.03.2023

O ouro tem também beneficiado de tom menos agressivo por parte da Reserva Federal dos EUA num futuro não muito distante. Além disso, o ouro está a começar a antecipar o fim do atual ciclo de subida de taxas de juro, com o mercado obrigacionista a incorporar já as expectativas de cortes no final de 2023. Uma Reserva Federal menos agressiva significa que as taxas de juro reais dos EUA provavelmente atingiram um pico, oferecendo um incentivo menor para os investidores deterem liquidez e instrumentos baseados em liquidez.

Os títulos de ouro e prata estão a começar a refletir os fatores subjacentes favoráveis, com os custos operacionais totais (AISC) para os produtores de ouro a recuarem no quarto trimestre de 2022 após terem atingido um máximo de 1.276 USD/onça no terceiro trimestre de 2022. Os menores custos são um ganho inesperado para os produtores uma vez que conduzem a um aumento das margens operacionais, especialmente numa altura em que o preço do ouro em USD disparou 200 USD/onça desde o início do ano. 

Tem havido um aumento da atividade de M&A no setor do ouro e da prata ao longo deste ano, com os principais produtores a procurarem reconstituir as suas reservas através de operações de aquisição, um tema que também analisámos recentemente. Durante este ano, o maior produtor de ouro do mundo, a Newmont Gold, fez uma oferta pela Newcrest no valor de 19,5 mil milhões de dólares e a B2 Gold concluiu a aquisição da Sabina Gold & Silver. Por fim, os metais preciosos estão a beneficiar de fatores técnicos plurianuais positivos que parece que apontam no sentido ascendente. Estamos convictos de que quanto mais tempo o preço do ouro se mantiver acima de 2.000 USD/onça, maior a probabilidade de uma subida sustentada no setor. A prata tem a mesma estrutura técnica do ouro, mas tem um ponto de partida menor conforme ilustrado pelo ainda elevado rácio de ouro/prata de 80:1.


O valor das mentes ativas: pensamento independente

Uma característica fundamental da abordagem de investimento da Jupiter é que evitamos a adoção de uma visão da casa, preferindo, em vez disso, permitir que os nossos gestores de fundos especializados formulem as suas próprias opiniões sobre a sua classe de ativos. Como resultado, deve ter-se em atenção que quaisquer opiniões expressas - incluindo sobre assuntos relacionados com considerações ambientais, sociais e de governação - são as do(s) autor(es) e podem diferir das opiniões de outros profissionais de investimento da Jupiter.

Informação Importante: Este documento destina-se a profissionais de investimento e não se destina ao uso ou benefício de outras pessoas. Este documento destina-se apenas a fins informativos e não constitui um conselho de investimento. Os movimentos do mercado e das taxas de câmbio podem fazer com que o valor de um investimento desça ou suba, e o investidor pode receber menos do que o que investiu inicialmente. As opiniões expressas são as dos indivíduos mencionados no momento da redação, não são necessariamente as da Jupiter como um todo e podem estar sujeitas a alterações. Isto é particularmente verdade durante períodos de rápidas mudanças nas circunstâncias do mercado. São feitos todos os esforços para assegurar a exatidão da informação, mas não são dadas quaisquer garantias. Os exemplos de participações são apenas para fins ilustrativos e não constituem uma recomendação de compra ou venda. Emitido no Reino Unido pela Jupiter Asset Management Limited (JAM), com sede social em: The Zig Zag Building, 70 Victoria Street, London, SW1E 6SQ, é autorizada e regulada pela Financial Conduct Authority. Emitido na UE pela Jupiter Asset Management International S.A. (JAMI), com sede social em: 5, Rue Heienhaff, Senningerberg L-1736, Luxemburgo, que é autorizada e regulada pela Commission de Surveillance du Secteur Financier. Nenhuma parte deste documento pode ser reproduzida, seja de que forma for, sem a autorização prévia da JAM/JAMI/JAM HK. 431