Que áreas foram reforçadas pelas gestoras internacionais em novembro

gestoras, Que áreas foram reforçadas pelas gestoras internacionais em novembro
Créditos: Mimi Thian (Unsplash)

Revemos as contratações das empresas estrangeiras para analisar as áreas em que estão a apostar e onde estão a ser reforçadas.

A empresa de gestão britânica Jupiter AM anunciou a incorporação de Matthew Beesley como o novo diretor de Investimentos.  Beesley irá reportar diretamente a Andrew Fornica, o atual CEO da gestora, e passará a fazer parte da sua Comissão Executiva. A mudança entrará em vigor em janeiro de 2022. Como CIO, Beesley será responsável pela gestão de todos os profissionais e estratégias de investimento da Jupiter em ações, obrigações e multiativos. Supervisionará também as funções associadas que constituem a espinha dorsal do processo de investimento da empresa. 

Sustentabilidade domina nomeações

Como já é a norma nos últimos dois anos, a sustentabilidade é a área estratégica por excelência que tem marcado os esforços das gestoras internacionais. Nas últimas semanas temos visto contratações tanto em equipas de gestão como em quadros superiores. É o caso da Neuberger Berman, que criou um Conselho de Assessoria Externo de ESG. O departamento será composto por especialistas independentes, que darão conselhos sobre sustentabilidade, incluindo o objetivo de zero emissões líquidas.

Na mesma linha também se moveu a BNY Mellon IM. A Newton IM (parte da BNY Mellon IM) nomeou Therese Niklasson como global head of Sustainable Investing.  Niklasson, que irá reportar diretamente a Euan Munro, o CEO da Newton, fará parte do comité executivo da gestora e será responsável por conduzir o plano estratégico da Newton para o investimento responsável e sustentável em todo o mundo.

Temos também visto novas contratações entre gestoras que estão a redobrar os seus esforços em termos de sustentabilidade. Por exemplo, a BNP Paribas Asset Management anunciou várias nomeações no seu Centro de Sustentabilidade para acelerar e reforçar a sua oferta de investimento sustentável.  Rachel Crossley foi nomeada diretora de Investimentos responsável pela Europa. Malika Takhtayeva foi nomeada responsável de Fixed Income Sustentável para a EMEA Thibaud Clisson foi nomeado diretor das alterações climáticas. Robert-Alexandre Poujade foi nomeado diretor de Biodiversidade. Delphine Riou foi nomeada responsável pelo crescimento inclusivo.

A sustentabilidade é também o compromisso da Allianz Global Investors. A entidade reforçou a sua equipa de gestão corporativa (stewardship) com a nomeação de Marie Fromaget como analista de stewardship. Fromaget será responsável pelo diálogo ativo, especialmente sobre o capitalismo inclusivo, e pelo voto da Allianz GI nas empresas em que participa na Europa, Médio Oriente e África.

Por outro lado, a Robeco comunicou a expansão estratégica das suas capacidades de Soluções Multiativos Sustentáveis.  Esta equipa fornece aos clientes, aos investidores retail e institucionais soluções orientadas para alcançar os seus objetivos financeiros e de sustentabilidade, tanto em posições só de ativos como uma combinação de ativos e passivos. Nomeou Colin Graham como o novo diretor de Estratégias de Multiativos e codiretor de Soluções Multiativos Sustentáveis. Neste papel recém-criado, Graham será essencial para o crescimento e capacidades da equipa neste segmento.

Novidades nas obrigações

Foi também um mês em que assistimos a contratações no campo das obrigações. A Tikehau Capital foi reforçada numa das suas áreas bandeira. John Fraser juntou-se à empresa como sócio e presidente das suas estratégias globais de crédito estruturado. Esta nomeação reforça o seu negócio de CLO e apoia a expansão da Tikehau Capital no mercado norte-americano.  

Nesta linha, a Neuberger Berman expandiu a sua plataforma de fixed income com a incorporação de cinco profissionais com reconhecimento no setor dedicado aos mercados de crédito de Colocação Privada em todo o mundo. A nova equipa de crédito de Colocação Privada da empresa deverá estar totalmente operacional no início de 2022.

A equipa será liderada pelo veterano da indústria Frank LaTorraca, que se junta à empresa vindo da Macquarie Investment Management, onde foi co-responsável desta classe de ativos. Outros dois membros séniores da equipa, Philip Lee e Nicole Tullo, também vêm da Macquarie. Lori Cuneo vem da J.P.Morgan AM, onde passou mais de 20 anos a fornecer, estruturar e distribuir Colocações Privadas e a estabelecer uma posição de liderança de mercado neste setor. E, finalmente, Chuck Devereux, anteriormente da T. Rowe Price, liderará os esforços de análise em Private Placements.

Foco no serviço ao cliente

As gestoras continuam a apoiar equipas orientadas para o cliente. A Janus Henderson contratou Andrew Hendry como responsável de distribuição para a Ásia (ex-Japão). Hendry vai juntar-se à empresa em fevereiro de 2022 e vai reportar a Suzanne Cain, responsável global de Distribuição. Ficará sediado em Singapura.

A Natixis Investment Managers expandiu as suas equipas com duas posições recém-criadas focadas no atendimento ao cliente. A gestora multiboutique nomeou Melanie Robinson como global head of Customer Experience e Gad Amar como International Product Manager. As nomeações fazem parte da ambição da Natixis IM de se tornar o gestor de ativos mais focado no cliente a nível global.  Ambos trabalharão em estreita colaboração com as equipas de distribuição da Natixis IM e gestores afiliados para atender às ambições de sustentabilidade da empresa.