A fotografia do património dos portugueses em 2022

captações asset allocation multiativos património
Créditos: Shubham Dhage (Unsplash)

No recém-divulgado Global Wealth Report 2023 do UBS - relatório que anteriormente era divulgado pelo Credit Suisse - fica evidente o impacto que o comportamento dos mercados financeiros teve na redução da desigualdade de riqueza a nível global. O relatório revela que o número de milionários em dólares a nível global diminuiu em 3,5 milhões durante 2022, totalizando 59,4 milhões no final do ano. Importante também, é que o estudo destaca que deste montante total de milionários, uma parte relevante (4,4 milhões) são o que apelidam de milionários da inflação, ou seja, que deixariam de ser elegíveis se o limiar dos milionários fosse ajustado em função da inflação durante 2022. O banco estima também menos 22.490 ultra high net worth em 2022. O ano fecha, assim, com 243.060 pessoas com património superior a 50 milhões de dólares.

The top of the wealth pyramid, 2022

O panorama nacional

Sobre Portugal, o UBS agregou também um conjunto extensivo de dados que ajudam a pintar o quadro de como se distribui o património no nosso país. Por um lado, a nossa quota-parte da riqueza mundial cifra-se em 0,3% e num montante absoluto de 1.324 mil milhões de dólares (1.237 mil milhões de euros, ao câmbio de fecho do ano).

Este valor representa, segundo os cálculos do UBS, um património médio liquido por adulto de 158,84 mil dólares (148,45 mil euros), que compara com os 156,18 mil dólares (+1,7%) de 2021, com os 139,19 mil de 2019 (+14,12%) e com os 52,88 mil do princípio do século. A dívida por adulto ascende a 20,81 mil dólares, o que eleva o património bruto para os 179,65 mil dólares. Olhando para a mediana, por seu lado, o que permite ajustar para o impacto de grandes patrimónios na média, o valor ascende a apenas 70,41 mil dólares. Desagregando a média, os dados disponíveis mostram que dos 158,84 mil dólares, 60,10 mil dizem respeito a património financeiro, ou menos de 38%. 

Distribuição por intervalos de património

Olhando para a distribuição do património médio vemos que apenas 2% do número de adultos, ou 166,74 mil, ultrapassam o limiar do milhão de dólares. 

Em 2022

Menos de 10 mil dólaresDe 10 a 100 mil dólaresDe 100 mil a 1 milhão de dólaresMais de 1 milhão de dólares
Percentagem de adultos22,74332,32
Número de adultos (milhares)1.892,503.584,912.692,85166,74

Face ao ano passado, falamos de um crescimento do número de adultos nos dois intervalos superiores de património de mais de 83 mil e 8 mil, respetivamente.

Em 2021

Menos de 10 mil USDDe 10 a 100 mil USDDe 100 mil a 1 milhão de USDMais de 1 milhão de USD
Percentagem de adultos2343,831,31,9
Número de adultos (milhares)1 917,513 651,612 609,48158,40

De entre os milionários no nosso país, a grande maioria encontra-se no escalão inferior de património, entre o milhão e os cinco milhões de dólares. Apenas 108 indivíduos ultrapassam os 50 milhões de dólares e 2.339, os 10 milhões. 

O escalão superior desagregado em 2022

1-5 milhões de dólares5-10 milhões de dólares10-50 milhões de dólares50-100 milhões de dólares100-500 milhões de dólaresMais de 500 milhões de dólares
Percentagem de adultos milionários95,38%3,64%1,34%0,03%0,03%0,01%
Número de adultos (unidades)159.0446.0662.23157429

Considerando apenas o conjunto dos milionários, os três escalões superiores mantiveram-se relativamente inalterados no ano, em termos do número de adultos que os integram. Por outro lado, o escalão inferior viu crescer o seu número em 8.836, enquanto os dois intervalos entre os 5 e os 50 milhões perderam 395 milionários, em conjunto.

O escalão superior desagregado em 2021

1-5 milhões de USD5-10 milhões de USD10-50 milhões de USD50-100 milhões de USD100-500 milhões de USDMais de 500 milhões de USD
Percentagem de adultos milionários90,09%3,81%1,41%0,03%0,02%0,00%
Número de adultos (unidades)150 2086 3472 34557418