As 10 maiores entidades gestoras de fundos de pensões

negócio gestoras quotas de mercado captações entidades
Créditos: Fernando Cferdo (Unsplash)

O ano de 2022 não foi de todo positivo para os fundos de pensões nacionais. Como vimos recentemente, o ano trouxe uma queda de 11,6% aos ativos sob gestão das entidades nacionais. Este valor representa a maior queda dos últimos anos e apenas a segunda queda anual desde 2015.

Posto isto, este efeito avassalador não se fez sentir em todas as entidades gestoras da mesma forma. Na sua generalidade, assistimos a uma queda dos ativos sob gestão; no entanto, houve espaço para a captação de quota de mercado e para variações menos extremas. A única entidade que não teve uma variação negativa foi a SGF, agora a 11ª maior entidade gestora, muito devido à aquisição da Previsão.

Top 10 maiores entidades gestoras de fundos de pensões

Fonte: ASF, Montantes Geridos dos Fundos de Pensões - 2022.

Olhando para as 10 maiores entidades, a Santander Pensões foi a que caiu menos. Com uma queda de apenas 3,6%, esta entidade viu a sua quota de mercado aumentar 0,44 pontos percentuais para 5,3%. Segue-se a Futuro com -7,8% e a CGD Pensões com -8,8%.

Em termos de quota de mercado o destaque vai para o líder. Apesar de ter perdido cerca de 607 milhões de euros em ativos sob gestão, a Ageas conseguiu aumentar a sua quota de mercado em 0,79 pontos percentuais. No final de 31 de dezembro de 2022, a entidade gestora liderava com 28,4% de quota de mercado. As quatro primeiras entidades representavam 72,1% do total de ativos sobre gestão das entidades gestoras de fundos de pensões.