As escolhas dos investidores de ETF em julho, perante as atuais condições macroeconómicas

investidores, As escolhas dos investidores de ETF em julho, perante as atuais condições macroeconómicas
Créditos: Loic Leray (Unsplash)

“O mês de julho foi positivo para o conjunto dos índices principais dos EUA”, começa por mencionar João Queiroz, head of online banking do Banco Carregosa, ao enquadrar as escolhas dos investidores de ETF perante as atuais condições macroeconómicas. Contrariamente, na Europa, o cenário foi mais incerto, revela. Enquanto que, para a Ásia, foi ainda mais penalizador. Um dos motivos, segundo o profissional do Banco Carregosa, foi a China que “procurou implementar uma maior regulação dos diversos setores da tecnologia e das suas mega capitalizações, acabando por fragilizar o apetite pelo risco semeando alguma incerteza”.

Mesmo assim, refere João Queiroz, “as baixas taxas de juros e o calendário de apresentação de resultados reportadas ao 2.º trimestre auxiliaram a ter alternativas às perdas que se verificaram”.

Rui Castro Pacheco, diretor-adjunto do Banco Best, conta que em julho, o Top 10 de ETF mais subscritos é totalmente dominado por fundos que seguem índices de ações. “Nem commodities, nem outro tipo de ativos estiveram nas preferências dos nossos clientes”, revela.

Na mesma linha, os investidores do Banco Carregosa também demonstraram grande interesse por ETF que seguem índice de ações. Alguns exemplos são os investimentos no Direxion Daily Technology Bull, iShares MSCI World UCITS ETF, iShares Core S&P 500 UCITS, MG Travel Tech ETF e ProShares UltraPro Short QQQ ETF.

Do lado do Banco Best, Rui Castro Pacheco refere a procura pelo MSCI World, “ainda que numa das opções seja pelo índice com um filtro de responsabilidade social”, assinala. “Os ETF utilizados foram os iShares Core MSCI World UCITS ETF e o UBS(Lux)Fund Solutions – MSCI World Socially Responsible UCITS ETF”, apresenta.

relativamente aos temáticos, este mês regista-se a presença “do tema das empresas de exploração e produção de petróleo e gás nos EUA, com o SPDR® S&P Oil & Gas Exploration & Production ETF, o tema do growth nos EUA, com o iShares Russell 2000 Growth ETF, e o tema das maiores distribuidoras de dividendos na Alemanha, com o iShares DivDAX® UCITS ETF (DE)”, comenta.  Por outro lado, no Banco Carregosa, a produção e exploração de petróleo também marcou a sua presença, com o PROSHRE U/S DJ-UBS CRUDE OIL. Ou até mesmo o setor das viagens, com o MG Travel Tech.

Regionalmente, tanto a Europa, como o Reino Unido e os Estados Unidos tiveram procura pelos investidores do Banco Best.

Interesse por obrigações?

Curiosamente, encontramos no Top 10 do Banco Carregosa dois produtos que seguem índices de obrigações de longo prazo. Falamos do Direxion Daily 20-Year Treasury e ProShares Ultra 20+ Year Treasury. Relativamente a esta questão, João Queiroz explica que “a Reunião da Fed deste mês ofereceu pouca informação adicional, mantendo o compromisso dos seus participantes na evolução do emprego e da inflação, continuando a perspetiva de que a redução de estímulos se inicie na reunião de setembro próximo que deverá conduzir a um anúncio formal na reunião de dezembro”. "Queda das yields e depreciação do USD reforçaram esse cenário", acrescenta.

ETF mais subscritos de julho de 2021

Banco BestBanco Carregosa
SPDR® S&P Oil & Gas Exploration & Production ETFDirexion Daily Technology Bull
iShares Core MSCI World UCITS ETF Direxion Daily 20-Year Treasury 
iShares Core FTSE 100 UCITS ETF iShares MSCI World UCITS ETF
iShares Russell 2000 Growth ETFProShares UltraPro Short QQQ ETF
iShares STOXX Europe 50 UCITS ETFProShares UltraPro QQQ
Amundi Index Solutions - Amundi S&P 500 UCITS ETFProShares Ultra 20+ Year Treasury
Vanguard FTSE Developed Europe UCITS ETFPROSHRE U/S DJ-UBS CRUDE OIL
Vanguard S&P 500 UCITS ETF iShares MSCI World EUR Hedged UCITS ETF
UBS(Lux)Fund Solutions – MSCI World Socially Responsible UCITS ETFiShares Core S&P 500 UCITS
iShares DivDAX® UCITS ETF MG Travel Tech ETF
Fonte: Informação cedida pelas entidades