Ativos sob gestão do BPI ultrapassaram os 10.000 milhões de euros

, Ativos sob gestão do BPI ultrapassaram os 10.000 milhões de euros
Shatabisha, WikiCommons

Melhores resultados dos últimos 10 anos em Portugal, foi desta forma que o Banco BPI terminou o ano passado. De acordo com os resultados consolidados relativos ao exercício de 2017, publicados pela entidade, o lucro líquido registou um aumento de 21% para 191 milhões de euros na atividade em Portugal, excluindo não recorrentes. A entidade destaca, ainda, que o lucro consolidado “como reportado” ascendeu a 10,2 milhões de euros, “absorvendo totalmente os custos e efeitos contabilísticos extraordinários da participação financeira em Angola”, pode ler-se no comunicado.

Recorde-se que o segmento de gestão de ativos da entidade foi comprado pela CaixaBank AM, sendo que o capital social da BPI Vida e Pensões, Companhia de Seguros da entidade foi comprada pela VidaCaixa S.A.U de Seguros e Reseguros. Esta última transação foi realizada ainda no ano de 2017, sendo que a primeira apenas se concretizará este ano, tal como revela a entidade no relatório publicado

Fundos de investimento com forte expansão

Na rubrica ativos sob gestão, onde se englobam os fundos de investimento, fundos de pensões e Unit-linked, verificou-se um aumento de 8,3% face a dezembro de 2016, tendo o montante ascendido a 10.123 milhões de euros. O segmento de fundos de investimento, por sua vez, cresceu 12,7% (mais 678 milhões de euros) para 6.027 milhões de euros.

, Ativos sob gestão do BPI ultrapassaram os 10.000 milhões de euros

Comissões de gestão de ativos sobem

No que diz respeito às comissões líquidas relativas ao segmento de gestão de ativos, estas ascenderam, no final de dezembro passado, a 57 milhões de euros, o que representa um crescimento de 37,1% face ao período homólogo.

, Ativos sob gestão do BPI ultrapassaram os 10.000 milhões de euros