Comportamento das ações durante períodos de elevada inflação

inflação, Comportamento das ações durante períodos de elevada inflação
Créditos: Timur Kozmenko (Unsplash)

Há muito tempo que a inflação não estava em níveis tão elevados, mas ao longo da história tem havido múltiplos episódios de elevada inflação a partir dos quais podemos tirar ilações. Em geral, os episódios de aumento da inflação têm sido associados a grandes guerras. Embora os aumentos súbitos e inesperados da inflação possam ser alarmantes, o que realmente prejudica os investidores são períodos prolongados de elevada inflação.

inflação, Comportamento das ações durante períodos de elevada inflação

Para compreender os seus efeitos em diferentes fatores do segmento das ações, os gestores da MFS IM  Benjamin R. Nastou, Jed Stocks e Jeffrey D. Morrison analisaram o que aconteceu em três períodos: a Segunda Guerra Mundial e os anos 40, o fim do sistema monetário Bretton Woods na década de 1970 e, como um contraexemplo, a década deflacionista de 1930, durante a qual houve um colapso nos preços e na produção devido à Grande Depressão. Na sua análise, os dados de fatores small caps, value e momentum começam na década de 1920. Os dados de fatores de rentabilidade e investimento começam na década de 1960.

inflação, Comportamento das ações durante períodos de elevada inflação

Small caps versus large caps

Os resultados são díspares. As small caps colheram retornos superiores aos seus congéneres large caps nos ambientes inflacionários das décadas de 1940 e 1970. No entanto, as small caps registaram o seu desempenho mais acentuado em comparação com as large caps durante a década de 1930, que teve um carácter deflacionista. Consequentemente, não é inteiramente claro se existe alguma ligação entre o prémio das small caps e a inflação.

Value

Os títulos mais baratos superaram os caros nas décadas de 1940 e 1970. O prémio do fator value teve um desempenho relativamente fraco durante o período deflacionário da década de 1930. Isto apoia ainda a tese de que o value poderá colher retornos mais elevados durante os períodos inflacionários.

Momentum

O momentum (compra de ações que registam uma rentabilidade em mercado sólida e venda daquelas que mostram um retorno fraco) consolidou uma boa evolução durante as décadas de 1940 e 1970 e um comportamento terrível na década de 1930. O momentum regista frequentemente retornos sólidos, embora acuse periodicamente os graves colapsos que os episódios deflacionistas tendem a implicar. Além disso, os episódios inflacionistas geralmente prolongam-se. Isto poderá revelar-se benéfico para estratégias de tipo momentum, à medida que os investidores se juntam a elas enquanto a tendência persiste.

Rentabilidade do negócio

Este fator é frequentemente usado como um indicador de qualidade. Não há dados disponíveis para as décadas de 1930 e 1940, e os resultados obtidos durante os anos 70 foram bastante planos. Parte do retorno registado durante a década de 1970 pode ter sido devido à bolha em títulos de elevada qualidade conhecidos como Nifty Fifty, que podem ter prejudicado a rentabilidade durante esta década.

Investimento

O fator investimento mede a outperformance das empresas que registam um crescimento mais lento dos ativos. Está aproximadamente 70% correlacionado com o fator value. Só têm dados disponíveis a partir dos anos 60. No entanto, durante o período inflacionário da década de 1970, este fator teve um bom desempenho, à semelhança do que aconteceu com o value.

O gráfico abaixo mostra o comportamento destes fatores durante a década de 1970. Mostra que o desempenho dos fatores value, momentum e investimento acelerou quando a inflação disparou na segunda metade da década.

inflação, Comportamento das ações durante períodos de elevada inflação

Conclusão

Tal como explicado pelos gestores da MFS IM, em geral, estes resultados sugerem que os fatores value e momentum parecem ser os que obtêm o melhor retorno durante os períodos de inflação. "A maioria dos gestores de fundos de ações quantitativas tendem a ter uma exposição considerável aos fatores value e momentum, e a ligação entre estes dois fatores e a inflação tem prejudicado os investidores quantitativos ao longo da última década, que tem sido caracterizada por uma inflação extremamente baixa. Se o aumento da inflação que temos experimentado recentemente continuar, isto pode tornar-se favorável para este tipo de investidor", concluem.

inflação, Comportamento das ações durante períodos de elevada inflação