Custos e performance dos UCITS em Portugal vs Europa

custo preco fundos de investimento TER cafe

A European Secutities and Markets Authority (ESMA) divulgou o seu relatório estatístico anual intitulado “Performance and Costs of EU Retail Investment Products” onde aponta diversos dados estatísticos relevantes em distintos países da UE no pressuposto de que “os custos são um componente crítico nos resultados finais do investidor, com reduções apenas marginais ao longo do tempo”. 

A entidade detalha que, em média, num investimento de retalho a dez anos – os investidores de retalho estão sujeitos a custos mais elevados em comparação com os investidores institucionais – de 10.000 euros, numa carteira hipotética de fundos de ações, obrigações ou ativos mistos, proporcionaria um valor de 21.813 euros, reduzindo-se para 18.616 euros quando líquido de custos. 

Neste estudo, a ESMA computa e compara para diferentes prazos, as rentabilidades médias e os respetivos custos, tanto por domicílio dos fundos UCITS como por domicílio do investidor. Aponta, no entanto, em diversos momentos do relatório as diversas limitações que uma análise estatística deste calibre encerram e o quanto os resultados devem ser interpretados à luz da heterogeneidade da amostra e dos dados nos diferentes países. “Um dos principais problemas que impactaram a análise foi a escassez de dados disponíveis”, destacam. “Isto deve ser considerado ao interpretar os resultados da análise país por país. Além disso, devem ser tidas em consideração as características nacionais e transfronteiriças dos mercados de fundos nacionais, a composição da amostra utilizada na análise, bem como as práticas de marketing. Além disso, uma fonte significativa de heterogeneidade dos custos continua a estar relacionada com as diferenças no tratamento regulamentar dos custos a nível nacional”, detalham da ESMA no relatório.

Por domicílio dos fundos

No contexto da análise de retorno e custos por domicílio dos fundos UCITS, encontra-se aqui uma referência a Portugal. A ESMA aponta que, “no geral, houve uma melhoria no desempenho anual bruto devido às fortes avaliações em 2019. Em equity, no horizonte de três anos, os melhores desempenhos brutos, com mais de 10%, foram a Irlanda, os Países Baixos e Portugal. Dinamarca, Finlândia, Luxemburgo e Suécia seguem com desempenho em torno de 9,7%, na média desses países. Quanto ao ano passado, os piores desempenhos, cerca de 7% em média, concentraram-se na Bélgica e Espanha”. 

A principal conclusão que a entidade aponta na análise por domicílio do fundo é vaga e novamente focada nas limitações da análise. “As diferenças na estrutura de mercado e no tratamento regulatório nacional devem ser tidas em consideração na interpretação dos resultados da análise país a país. Isso implica que uma comparação direta entre domicílios não é direta e deve ser conduzida de forma crítica”, dizem.

Domicílio do investidor

Já sobre a análise com base no domicílio do investidor, a ESMA comenta o facto de um fundo domiciliado num Estado-Membro ser frequentemente aprovado e comercializado noutros Estados-Membros. Analisa então o desempenho e os custos dos fundos do ponto de vista do país em que o fundo está autorizado para comercialização. “A informação em termos de ativos, fluxos, desempenho, custos apenas é disponibilizada ao nível do domicílio do fundo. Nenhuma informação sobre a distribuição dessas métricas está disponível para os países de venda. Portanto, aplicamos os dados com base no domicílio do fundo para o país em que o fundo é comercializado. Esta análise pode envolver alguma contagem dupla de fundos e métricas relacionadas”, alertam.

A análise baseada nos UCITS disponíveis em cada jurisdição reduziu as diferenças nacionais observáveis ​​devido à regulamentação, estrutura de mercado e preferências dos investidores. Isso mostrou que, para realizar de forma abrangente e consistente uma análise precisa em nível de país por país e ter uma interpretação clara dos resultados, melhorias na disponibilidade e usabilidade dos dados são essenciais”, concluem da ESMA.