Decréscimo no valor dos ativos sob gestão dos fundos imobiliários nacionais

, Decréscimo no valor dos ativos sob gestão dos fundos imobiliários nacionais
Photo by Sérgio Rola on Unsplash

Depois da subida registada no final do mês de agosto, os fundos imobiliários nacionais voltam a ver o volume de ativos sob gestão a decrescer. De acordo com os dados publicados pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários relativos ao passado mês de setembro, o valor dos ativos geridos pelos fundos de investimento imobiliário (FII), fundos especiais de investimento imobiliário (FEII) e fundos de gestão de património imobiliário (FUNGEPI) fixou-se nos 10.840,3 milhões de euros, o que representa uma queda de 50,2 milhões de euros (0,46%) em comparação com o mês anterior.

, Decréscimo no valor dos ativos sob gestão dos fundos imobiliários nacionais

Fonte: CMVM

Nota, ainda, para a liquidação de dois fundos especiais de investimento imobiliário, o Mercapital – Fundo Especial de Investimento Imobiliário Fechado, gerido pela Imofundos, e Fundo Especial de Investimento Imobiliário Fechado Maia Golfe, cuja gestão estava a cargo da Fundger. No mesmo período foi ainda liquidado o Logística e Distribuição, um fundo de investimento imobiliário da responsabilidade da Norfin.

Para além destas liquidações, o mês de setembro ficou marcado pela transferência da gestão dos fundos de investimento imobiliário fechados Fundigroup e Imovedras da Fundger para a Silvip, e do fundo especial de investimento imobiliário fechado Eminvest da Interfundos para a Lynx AM.

Investimento com movimentos distintos nos vários segmentos

Relativamente ao montante investido por parte dos fundos de investimento imobiliário, este manteve-se praticamente inalterado, tendo recuado 1,9% do lado dos FEII (fixando-se nos 2-525,9 milhões de euros) e aumentado 0,1% do lado dos FUNGEPI (tendo o investimento ascendido a 489,8 milhões de euros).

, Decréscimo no valor dos ativos sob gestão dos fundos imobiliários nacionais

Fonte: CMVM

Os países da União Europeia continuaram a ser o destino da totalidade do investimento em ativos imobiliários, sendo que, no caso dos FII e FEII abertos, 43,7% da carteira foi aplicada em imóveis do sector dos serviços. Já 44,2% dos investimentos realizados por parte dos FUNGEPI foram aplicados ao sector do comércio.

GNB e Square AM aumentam a quota de mercado

Do lado das quotas de mercado das entidades gestoras de fundos imobiliários, o destaque vai para a GNB e para a Square AM, tendo sido as únicas, entre as cinco principais casas gestoras, a registar um aumento da sua quota de mercado no mês de setembro.

, Decréscimo no valor dos ativos sob gestão dos fundos imobiliários nacionais

Fonte: CMVM