IMGA espera ter mais de 300 milhões de euros em fundos de capital de risco no final do ano

ideia capital de risco fundo fcr venture capital

Com o registo do mais recente fundo de capital de risco (FCR) – o FCR PVCM Private Equity Fund – a IMGA atinge os 94 milhões de euros de capital a subscrever neste segmento. O novo fundo focará no investimento em segmentos de turismo, mobilidade e inovação em Portugal, sendo que a entidade gestora tem outros dois FCR em fase de aprovação, com um montante total de 100 milhões de euros. 

Emanuel Silva, CEO da entidade, dizia em dezembro em entrevista à FundsPeople, que o objetivo deste novo segmento de FCR será orientado principalmente para “clientes institucionais, locais e internacionais, e para clientes private, classificados de acordo com a DMIF como contrapartes elegíveis e profissionais”. Explicava então que a decisão  de lançamento deste novo segmento de negócio passava por este ser um tipo de investimento que oferece uma oportunidade para potenciar rentabilidades mais atrativas e diversificar investimentos, tendo sempre em conta o limite de liquidez associado a estes instrumentos. 

Para a maior entidade gestora independente nacional, “os próximos meses deverão ser de crescimento significativo neste segmento de mercado, estando previsto o lançamento de mais de 250 milhões de euros em FCR para o ano de 2021”, diz o CEO.

Para Emanuel Silva, a aposta em FCR passa pela necessidade de “procurar estruturar soluções de investimento com taxas de retorno superiores e que possam ser apresentadas como alternativa aos tradicionais instrumentos financeiros”.   Destacava ainda que, embora este tipo de instrumento tenha uma liquidez menor que os seus comparáveis nos mercados financeiros, “o prémio pago neste tipo de solução de investimento tem como objetivo compensar essa menor liquidez”.

O Bison Bank será a entidade depositária e comercializadora do fundo PVCM.