Mais de um milhão de participantes nos fundos nacionais e maior peso dos investidores particulares

Cesto Cor ETF cabaz cerejas vermelho basket
Photo by Chris Bayer on Unsplash

2020 foi um ano em que o valor sob gestão dos fundos OICVM nacionais aumentou 13,6% para 14,4 mil milhões de euros (desde então foi ultrapassada a fasquia dos 16 mil milhões de euros), a evolução do volume gerido por categoria de fundo não foi, de todo, uniforme. Foi, isso sim, positiva em todos os segmentos. Segundo dados divulgados pela CMVM, os fundos de ações cresceram 8%, os fundos de obrigações, 3%, os fundos flexíveis, 13,8%, os fundos do mercado monetário +71,7%, os fundos de poupança reforma 19,6% e a categoria de outros fundos, onde se incluem os fundos multiativos, 13,2%. 

No entanto, e apesar do crescimento generalizado, é de constatar a existência de menos quatro fundos em 2020 para um total de 141, o que se traduz em menos seis fundos de ações, mais um fundo do mercado monetário e mais um fundo PPR. 

Por outro lado, os fundos de investimento alternativo ou FIA viram os seus ativos sob gestão recuar 15,2% para 300 milhões de euros embora o número de fundos tenha crescido face a 2019 (mais um fundo, para um total de 12). 

A evolução histórica está patente no gráfico e mostra bem o crescimento da categoria de ‘outros fundos’ pelo fulgor das captações em fundos multiativos perfilados.

VALOR SOB GESTÃO DOS OICVM (ESQ) E SALDO LÍQUIDO DE INVESTIMENTO (DIR)

O número de participantes em OICVM atingiu o valor mais elevado da última década ultrapassando o milhão (1.027.411 participantes), um crescimento de 7,7% face a 2019. 

Com a exceção dos fundos de obrigações e fundos flexíveis, que apresentaram, respetivamente, quebras de 6,3% e 3,4% de participantes, o mercado viu um crescimento do número de participantes em toda a linha, sendo que se destacam os fundos do mercado monetário com um aumento de 28,4%. 

O valor médio investido por participante aumentou 5,5%, para 13,9 mil euros sendo igualmente mais notório nos fundos do mercado monetário e nos fundos flexíveis, (33,7% e 17,8%, respetivamente).  

NÚMERO DE PARTICIPANTES EM FUNDOS DE INVESTIMENTO (ESQ) E VALOR MÉDIO POR TIPO DE FUNDO (DIR)

Perfil investidor

A CMVM dá conta também de que os investidores particulares se mantêm destacados como os principais investidores no mercado nacional. Seguem-se as pessoas coletivas, com 4,3% e o maior setor institucional a investir nos fundos portugueses - os fundos de pensões - com 3% dos ativos sob gestão.

No entanto, em comparação com os mesmos dados de 2019, vemos uma clara mudança da fotografia do mercado investidor. De facto os dados publicados no relatório de 2019 mostram um peso de 59,2% dos investidores particulares, o que representa uma significativa variação em 2020 que se traduz num aumento do peso desta categoria de investidor na ordem dos 29,6%. 

VALOR SOB GESTÃO INVESTIDOR - OICVM E FIMA,  FINAL DE 2019 (ESQ); FINAL DE 2020 (DIR)