Poderão os dividendos destronar o dinheiro como rei?

Caroline Randall Capital Group
Caroline Randall. Créditos: Cedida (Capital Group)

TRIBUNA de Caroline Randall, gestora de carteiras na Capital Group. Comentário patrocinado pela Capital Group.

Dado o simultâneo declínio das ações e obrigações em 2022 face ao aumento das taxas de juro, à inflação e ao abrandamento do crescimento económico, é compreensível a fuga dos investidores para a liquidez e alternativas à liquidez. A 30 de junho de 2023, os ativos detidos em fundos do mercado monetário atingiram um recorde de 5,43 biliões, de acordo com o Investment Company Institute.

Mas as condições mudaram em 2023, e os investidores a longo prazo podem querer repensar a sua abordagem, uma vez que o nível recorde de ativos em liquidez e alternativas de liquidez pode representar um catalisador para futuros ganhos de mercado. A história mostra que os ativos do mercado monetário atingiram o pico nos mínimos de mercados anteriores ou perto deles. Durante a pandemia da COVID em maio de 2020, os totais dos fundos do mercado monetário atingiram o pico poucas semanas depois de o S&P 500 ter atingido o seu ponto mais baixo em março. Os fluxos de ativos seguiram um padrão semelhante durante a crise financeira global, quando os ativos dos fundos do mercado monetário atingiram um pico dois meses antes de o S&P 500 atingir o seu ponto mais baixo em março de 2009. 

O palco está montado para destronar o dinheiro como rei - Ativos dos fundos do mercado monetário do ICI (biliões de dólares)

Fontes: Capital Group, Bloomberg Index Services Limited, Investment Company Institute (ICI), S&P Dow Jones Indices LLC. A 30 de junho de 2023. Os períodos de tempo para crise financeira mundial e pandemia são aproximações. 

Em busca de rendimentos crescentes e de valorização do capital

De facto, a ansiedade que mantém os investidores à margem pode poupá-los à dor e ao desconforto, mas também pode garantir que eles não obtenham os potenciais ganhos do mercado. Os investimentos em liquidez, por outro lado, podem refletir um custo de oportunidade, tornando os investidores incapazes de acompanhar a inflação teimosamente elevada e de enfrentar a erosão do poder de compra ao longo do tempo

Ao longo do período year-to-date que terminou a 30 de junho de 2023, a yield do Treasury norte-americano a um ano subiu 71 pontos base para uma yield atrativa de 5,42%. No entanto, se a economia norte-americana entrar em recessão e a inflação continuar a abrandar, a Reserva Federal dos Estados Unidos pode começar a reduzir as taxas em 2024. Isto pode criar uma trajetória de queda das yields do Treasury e ter impacto nos rendimentos dos investimentos em liquidez

Por outro lado, a nossa equipa de investimento acredita que as dividend growers – ações que pagam e aumentam consistentemente os seus dividendos – são essenciais para a geração de retorno total a longo prazo, uma vez que proporcionam rendimento e potencial de valorização de capital. Quando a volatilidade do mercado aumenta e o crescimento abranda, o papel dos dividendos assume uma maior proeminência na carteira de investimentos. Historicamente, os dividendos têm proporcionado alguma proteção em períodos difíceis e têm sido uma fonte consistente de retorno em ambientes de mercado em crescimento.

Dividendos previstos crescer até 2025 - Dividendos por ação

Resultados passados não são uma garantia de resultados futuros. Apenas para efeitos ilustrativos.
Os dados para 2023 - 2025 baseiam-se em estimativas de consenso a 30 de junho de 2023. CAGR = taxa de crescimento anual composta. A CAGR implícita refere-se ao período de 2020 a 2025. Fonte: FactSet.

Tendências seculares a longo prazo que podem ajudar a responder às necessidades dos investidores

Empresas que pagam dividendos significativos comparáveis às yields da liquidez podem ser encontradas numa série de setores e geografias. Embora o investidor possa estar familiarizado com muitas empresas sólidas pagadoras de dividendos nos EUA, nos mercados emergentes, na Europa e na Ásia também é possível encontrar zonas de caça aos dividendos. A Sanofi, fabricante francês de medicamentos, por exemplo, aumentou o seu pagamento de dividendos durante 28 anos consecutivos. 

Pagadores de dividendos em várias regiões e setores podem constituir uma fonte significativa de rendimento - Ações que rendem 3-6% no universo MSCI ACWI (por setor)

Investigação rigorosa sobre os dividendos e o compromisso das empresas

Há indícios de que o compromisso das empresas com o pagamento de dividendos é maior do que nunca. A nossa equipa de investimento observou que muitas reuniões estão a dar ênfase à retribuição dos acionistas. Isto pode ser uma vantagem para os investidores interessados em retornos consistentes e na proteção, características que estão muitas vezes associadas a pagadores de dividendos dedicados. 

No entanto, os dividendos, por si só, não são um indicador necessariamente forte de resiliência. A chave está nos pagamentos de dividendos efetuados de forma consistente ao longo do tempo, em equilíbrio com outras obrigações da empresa. Isto exige a realização de investigação específica sobre ações para identificar empresas de elevada qualidade que possam resistir a tempestades económicas. Isto implica um rigoroso escrutínio da solidez do balanço, das condições financeiras e das perspetivas de fluxos de caixa numa base de empresa para empresa. 

Avaliar o compromisso da administração com o pagamento de dividendos também é fundamental. Muitas reduções de dividendos vieram de empresas que afirmaram até ao último minuto que estavam empenhadas e que tinham capacidade para pagar dividendos. A avaliação da composição do conselho de administração também é uma parte importante do nosso processo de investigação, uma vez que, em última análise, é o conselho de administração que declara os dividendos. 

Num período de relativa instabilidade e de aumento dos custos da dívida, é essencial o foco na qualidade dos pagadores de dividendos. Também é fundamental seguir o que a administração diz sobre os dividendos e igualmente fundamental seguir o que fazem. Se vamos confiar mais nos dividendos, devemos estar mais confiantes de que as empresas os vão pagar. É aí que podemos adicionar valor como gestores ativos.