Prémios APFIPP: os galardoados em 2021

prémios, Prémios APFIPP: os galardoados em 2021
Créditos: Andy_Di (Getty Images:iStockphoto)

A Associação de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios (APFIPP), em parceria com o Jornal de Negócios, voltou a atribuir esta quarta-feira os Prémios Melhores Fundos – Jornal de Negócios/APFIPP – 2021.

Nesta sétima edição da entrega de prémios, a organização voltou a adotar o formato digital. A cerimónia iniciou com o habitual discurso do presidente da APFIPP, João Pratas. Na sua intervenção, João Pratas alertou paras as conclusões alarmantes do The Ageing Report 2021 da Comissão Europeia e as consequências no futuro das pensões de reforma. Referiu também, como não podia deixar de ser, a dinâmica do mercado nacional de fundos mobiliários e fundos de pensões desde a pandemia. “São sinais positivos, quer pelo crescimento da poupança que representa, quer por essa poupança estar a ser investida e não meramente guardada em depósitos. É fundamental continuar a ser desenvolvido um esforço contínuo para que a poupança se torne uma realidade sólida em Portugal, bem como que parte da mesma permita sustentar um mercado de capitais ativo”, comentou o presidente da APFIPP.

Entre as entregas dos prémios, a edição deste ano contou também com dois painéis de debate. Um sobre o tema quente da atualidade: finanças sustentáveis, e outro sobre a proteção dos investidores. Em ambos participaram vários profissionais internacionais da Allianz GI, BBVA AM, Fidelity International e Schroders.

Como já é habitual, os prémios foram entregues a produtos de várias classes de ativos e categorias. Fique a conhecer abaixo todos os vencedores.

Premiados

Na categoria de Melhor Fundo de Ações Europeias, o galardão foi atribuído ao Caixa Ações Europa Socialmente Responsável, da responsabilidade da Caixa Gestão de Ativos. Na categoria Melhor Fundo de Ações Americanas, o distinguido foi o BPI América, da BPI Gestão de Ativos e, ainda na área acionista, o prémio Melhor Outros Fundos de Ações, por sua vez, foi entregue ao Caixa Ações Líderes Globais, um produto também a cargo da Caixa Gestão de Ativos.

Relativamente aos fundos multiativos, o galardão de Melhor Fundo Multiativo foi entregue ao Caixa Seleção Global Arrojado, também ele gerido pela Caixa Gestão de Ativos. Já o Lynx Discovery, sob gestão da Lynx Asset Managers, em colaboração com a Bluecrow Capital, recebeu a distinção de Melhor Fundo Flexível. Por fim, o prémio de Melhor Fundo de Curto Prazo foi entregue ao BPI Defensivo, produto da responsabilidade da BPI Gestão de Ativos.

No que concerne os fundos de obrigações, o NB Euro Bond, da GNB Gestão de Ativos, foi o vencedor do prémio Melhor Outros Fundos de Obrigações.

Na área dos fundos imobiliários, o fundo VIP, gerido pela Silvip venceu, a categoria de Melhor Fundo de Investimento Imobiliário Aberto. Já o prémio de Melhor Fundo de Investimento Imobiliário Fechado foi entregue ao Fundiestamo I, da Fundiestamo.

No segmento dos fundos de poupança reforma, o vencedor do prémio de Melhor Fundo PPR com risco 3 foi o PPR Vintage da GNB Gestão de Ativos. Já o prémio de Melhor Fundo PPR com risco 4 foi recebido pelo NB PPR/OICVM, da mesma casa gestora.

Por último, no que diz respeito aos fundos de pensões abertos, os destaques foram o Real Reforma Garantida, da Real Vida Seguros, que recebeu o prémio de Melhor Fundo de Pensões Aberto com risco 3, e o Horizonte Valorização, da Ageas Pensões, a quem foi entregue o prémio de Melhor Fundo de Pensões Aberto com risco 4.

Este ano, o prémio de Melhor Dissertação Académica foi entregue a Mariana Cunha, autora da tese The impact of financial systems on bank-affiliated mutual fund fees and flows, mas também a Pedro Tomé, autor da tese The impact of monetary policy on the mutual fund flow-perfomance relationship: international evidence.

A edição deste ano voltou também a premiar a Personalidade do Ano, que desta feita foi entregue a Fernando Ulrich, presidente do conselho de administração do Banco BPI.