Prémios Morningstar 2022: os finalistas na categoria Melhor Entidade Gestora de Ativos

Melhor Entidade Gestora de Ativos, Prémios Morningstar 2022: os finalistas na categoria Melhor Entidade Gestora de Ativos
Créditos: Nejc Soklic (Unsplash)

Como já se deve ter apercebido, no dia 28 de abril realiza-se a cerimónia de entrega dos prémios Morningstar de 2022. Como é habitual, a empresa de análise independente tem por hábito premiar a que considerou ser a Melhor Entidade Gestora de Ativos no ano que findou. Este ano não foge à regra e apresentam-se três casas como possíveis vencedoras nesta categoria: a Capital Group, a T. Rowe Price e a Vanguard.

A entidade gestora norte-americana, Capital Group, foi fundada no ano de 1931 e é hoje uma das maiores e mais antigas gestoras do mundo. Atualmente, a Capital Group é uma das 10 maiores entidades do mundo por património, com ativos sob gestão superiores a 2,6 biliões de dólares.

No último ano a Capital Group celebrou 90 anos e Guy Henriques, presidente do Client Group do Capital Group na Europa e na Ásia, referia, em entrevista à FundsPeople, que “a cultura da entidade é muito única”. Mencionava também que a Capital Group “tem-se concentrado única e exclusivamente no crescimento orgânico por meio da comercialização de uma gama altamente concentrada de fundos geridos ativamente”. No final do último ano a entidade foi distinguida como uma das gestoras de referência no mundo do ESG.

No ano em que a T. Rowe Price se despediu do CEO Bill Stromberg após 35 anos no cargo, a casa gestora espera repetir o feito de vencer o prémio nesta categoria dos prémios Morningstar. Com a transição de liderança, a casa está em processo de mudanças importantes sob a liderança de Rob Sharps, atual presidente, diretor de investimentos (CIO) do grupo e membro do Comité de Gestão da empresa.

Já a Vanguard, uma das gestoras que mais vendeu na Europa em 2021, foi também destacada como uma das 10 maiores gestoras do mundo e uma das 10 gestoras com melhor imagem de marca do mundo, juntamente com as restantes finalistas.

Qual destas casas de excelência conseguirá sobressair-se na edição deste ano?