Sixty Degrees apresenta os seus novos fundos de investimento

Sixty Degrees, Sixty Degrees apresenta os seus novos fundos de investimento
António Marques Dias, Catarina Quaresma, António Mello Vieira, Filipe Barreto, Virgilio Garcia, CFA, Nuno Sousa Pereira, Sixty Degrees. Créditos: Vitor Duarte

Esta quarta-feira, a Sixty Degrees realizou o seu habitual webinar trimestral de análise à evolução dos mercados de capitais e aproveitou a ocasião para apresentar os seus novos fundos: o Sixty Degrees Flexible Allocation e o Sixty Degrees Ações Portugal. Além disso, a gestora deu a conhecer novidades relativas à comercialização dos fundos.

Como a FundsPeople reportou, o Sixty Degrees Flexible Allocation foi lançado em agosto. Segundo a entidade, o fundo investe em instrumentos financeiros globais, cotados e de elevada liquidez, maioritariamente ações e obrigações, baseando a estratégia de investimento em três fatores: experiência da equipa de gestão; construção equilibrada e diversificada do portefólio; e gestão de risco dos investimentos.

António Marques Dias, diretor da Sixty Degrees, salientou também uma característica particular desta estratégia: terá a mesma política de investimento que o Sixty Degrees PPR/OICVM Flexível. Este fundo, diz o profissional, nasceu com o intuito de colmatar algumas das limitações do PPR, visto que, como se trata de um OCIVM tradicional, pode ser investido por clientes particulares e institucionais, empresas e clientes internacionais ou portugueses a partir do estrangeiro. 

Em setembro nasceu, paralelamente, o Sixty Degrees Ações Portugal. O fundo, que está  a cargo de Catarina Quaresma Ferreira, investe predominantemente em ações de empresas cotadas na bolsa de Lisboa baseando a sua estratégia de investimento em três fatores: experiência da equipa de gestão; mínimo de 85% investido em ações; e análise top-down. 

Os motivos para o lançamento desta estratégia foram também apresentadas por António Marques Dias. “O mercado português é focado em empresas small e mid caps que, pela pouca cobertura que têm de brokers internacionais e investidores estrangeiros, podem acrescentar maior valor aos seus participantes”, indica. Para além disso, acrescenta ainda um fator fundamental: “A gestora, e a equipa como um todo, conhecem muito bem as empresas portuguesas e, dessa forma, consegue fazer uma melhor seleção dos ativos que compõem a carteira do fundo”, afirma. 

Novos canais de comercialização

A casa gestora anunciou também o aumento do número de canais de comercialização dos seus fundos. Depois de ter os fundos disponíveis para os clientes da Caixa Geral de Depósitos, desenvolveu uma parceria com o Banco Best em fevereiro deste ano.

Uma outra novidade apresentada por António Marques Dias é que a Sixty Degrees passou a estar habilitada a abrir contas de clientes e, esses clientes, conseguem agora investir diretamente através da casa gestora, “não necessitando de abrir conta em nenhum destes dois bancos”, conclui.

Por fim, a gestora anunciou o lançamento de uma app em 2022 que, segundo António Marques Dias, terá três grandes funções: “permitir uma abertura de conta totalmente digital; permitir consulta dos detalhes dos fundos no telemóvel; e permitir fazer subscrições e resgates a partir do telemóvel”.