Análise histórica da alocação das carteiras das diferentes tipologias de fundos de pensões nacionais

fundos de pensões, Análise histórica da alocação das carteiras das diferentes tipologias de fundos de pensões nacionais
Photo by Ben White on Unsplash

Várias vezes já foi reportado que uma parte significativa das carteiras dos fundos de pensões portugueses se encontram alocadas a títulos de rendimento fixo. Aliás, a Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões (ASF) alertou recentemente para os riscos que advêm da concentração das carteiras num numero reduzido de emitentes, sendo que frequentemente falamos de dívida pública nacional e de outros países da Europa. 

No recém publicado Relatório do Setor Segurador e dos Fundos de Pensões de 2020, a ASF analisa as carteiras de investimentos deste segmento de poupança para a reforma e divulga a evolução histórica da alocação das carteiras dos diversos segmentos de fundos de pensões (fechados, abertos, PPR, PPA)

As conclusões? Primeiro, e como referido, o peso dos títulos de dívida. No entanto, deixam também claro o peso relevante das unidades de participação em fundos de investimento mobiliário. É esta última, a rubrica que “denota maior reforço de representatividade numa perspetiva de evolução histórica, a cinco anos”, como está patente no relatório.

fundos de pensões, Análise histórica da alocação das carteiras das diferentes tipologias de fundos de pensões nacionais

Por tipologia de fundo

No entanto, a distribuição da alocação de ativos é bastante díspar entre as diferentes tipologias de fundos de pensões. 

Primeiramente, o maior segmento, o dos fundos de pensões fechados, é aquele que tem menor alocação a fundos de investimento. Por outro lado, é o que acumula maior volume alocado a imobiliário direto, uma rubrica quase ou totalmente irrelevante nas restantes tipologias, bem como a fundos de investimento imobiliário.

Os fundos de pensões PPR, por seu lado são os que mais alocam a fundos de investimento mobiliário. Praticamente metade da carteira de investimentos é canalizada para estes veículos.

fundos de pensões, Análise histórica da alocação das carteiras das diferentes tipologias de fundos de pensões nacionais

Em termos absolutos, foram os fundos fechados que mais viram crescer a alocação a fundos de investimento, enquanto que em termos relativos, foram os fundos PPR que lideraram (+ de 9 pontos percentuais).

fundos de pensões, Análise histórica da alocação das carteiras das diferentes tipologias de fundos de pensões nacionais