As entidades gestoras mais jovens do mercado agregam mais de 40 milhões de euros em AuM

porto portugal nacional
Créditos: Everaldo Coelho (Unsplash)

O panorama das entidades gestoras nacionais sofreu algumas alterações nos últimos anos. O ano 2020 trouxe a entrada tanto da Casa de Investimentos, como da Biz Capital para o ranking das entidades gestoras na gestão coletiva de ativos. E se recuarmos mais um ano, duas novas entidades emergiram: a GFM Capitalque já em 2021 se aventurou na criação da GFM GA – e a Sixty Degrees. Agora observamos o que os dados publicados pela CMVM relativos ao primeiro trimestre deste ano demonstram.

O investimento em ativos mobiliários somou um total de 15.857 milhões de euros, o que representa uma variação positiva em relação ao período homologo de 35%. De notar que o final de março de 2020 ficou marcado por mínimos no valor dos diversos ativos de risco, seguido de uma recuperação significativa. Talvez daí se justifique em parte este crescimento de 35% no valor total sob gestão. Entretanto, no primeiro trimestre de 2021, a gestão de fundos em território nacional cresceu 8,1%. Entretanto, já-lhe demos conta dos indicadores mais recentes do mercado português de fundos mobiliários, publicados pela CMVM.

A entidade gestora que em termos percentuais mais viu a sua quota de mercado crescer no período a um ano foi a IM Gestão de Ativos (+2,52 p.p.). De facto, a grande evolução em termos anuais no panorama nacional pertence à IMGA. Em sentido contrário, a BPI Gestão de Ativos foi a entidade gestora que registou maior decréscimo, em termos percentuais, na sua quota de mercado (-1,97 p.p.). Já nos três primeiros meses de 2021, a Caixa Gestão de Ativos reforçou a sua quota de mercado em 0,03 pontos percentuais e a BPI GA continuou a cair na sua preponderância de mercado (-0,37 p.p.).

De notar a evolução díspar entre as cinco maiores entidades gestoras nacionais. No entanto, há que ter em atenção que a BPI GA e a GNB Gestão de Ativos têm fundos domiciliados no Luxemburgo e, como tal, há um certo volume de valor que poderia mudar o ranking. De relembrar que a FundsPeople observou como variaram as quotas de mercado das gestoras de fundos mobiliários nacionais em 2020, onde estavam incluídos os fundos domiciliados no Luxemburgo.

Assim, atualmente, o ranking das entidades gestoras de fundos mobiliários em Portugal é composto pela líder Caixa GA (33% de quota de mercado), seguida pela IMGA (21,8% de preponderância de mercado) e pela BPI GA (18,3%).

Quanto agregam as novas entidades gestoras?

Como já referido, como entidades gestoras relativamente recentes neste segmento de mercado temos a Biz Capital, Casa de Investimentos, Sixty Degrees e GFM Capital SICAF. Estas quatro entidades gestoras já gerem mais de 42,8 milhões de euros. Destas, a que mais cresceu, tanto no último ano, como nos primeiros três meses de 2021 – em termos de quota de mercado e em termos de valor sob gestão – foi a Biz Capital.

Fonte: CMVM, final de março de 2021