Inquérito mostra o baixo peso de fundos de investimento e fundos de pensões na poupança dos portugueses

literacia financeira, Inquérito mostra o baixo peso de fundos de investimento e fundos de pensões na poupança dos portugueses
Photo by Element5 Digital on Unsplash

Foi publicado esta semana pela CMVM o relatório Financial literacy for investors in the securities market in Portugal da Comissão Europeia. Entre as conclusões, a já conhecida aversão ao risco da população portuguesa. Quando questionados sobre a forma como distribuiriam 100.000 euros em investimentos, os depósitos agregariam mais de 40% das seleções, seguidos de obrigações ou fundos de obrigações, com perfil muito defensivo. 

literacia financeira, Inquérito mostra o baixo peso de fundos de investimento e fundos de pensões na poupança dos portugueses

Entre outras conclusões, os autores apontam que:

  • Há mais investidores entre as faixas de rendimento mais elevadas;
  • As mulheres estão sub-representadas entre os investidores;
  • Os investidores possuem um nível de escolaridade mais elevado.

No relatório deixam também claro que cada vez mais os portugueses indicam que poupam dinheiro. Comparando com resultados anteriores de inquéritos de literacia financeira, a percentagem dos que não pouparam diminuiu continuamente de 48% em 2010 para 41% em 2015 e 38% em 2020. No entanto, embora mais portugueses possam estar a poupar, o montante poupado é inferior à média da UE.

Fica também evidente que frequentemente, há um foco no lucro em detrimento de outros aspetos, o que, segundo indicam os autores do relatório, ”considerando os desenvolvimentos em finanças sustentáveis, bem como a crescente importância da transição verde, a consciencialização sobre o impacto ambiental poderia ser aumentada” no contexto de um programa de literacia financeira.

Baixa percentagem de fundos de investimento

Entre aqueles inquiridos que se apresentaram como os tomadores de decisões financeiras, a percentagem dos que indicam deter algum tipo de PPR, fundo de pensões ou fundo de investimento não vai além dos 12,37%, 14,27% e 8,27%, respetivamente.

literacia financeira, Inquérito mostra o baixo peso de fundos de investimento e fundos de pensões na poupança dos portugueses

Já no que se refere à fonte de informação que influencia o investimento, os resultados não são surpreendentes:  mais 40% em todos os segmentos de inquiridos indicam os profissionais dos bancos, e mais de 30%, os amigos ou família. 

literacia financeira, Inquérito mostra o baixo peso de fundos de investimento e fundos de pensões na poupança dos portugueses