LM Capital espera um ano de 2022 desafiante, motivado pelo tema da sustentabilidade

LM Capital, LM Capital espera um ano de 2022 desafiante, motivado pelo tema da sustentabilidade
Créditos: Jason Blackeye (Unsplash).

O ano de 2021 impactou de forma muito positiva a atividade da LM Capital Wealth Management, o que se refletiu nas receitas por comissões e nos resultados líquidos. Segundo o que a entidade revela no relatório anual, as primeiras amontoaram a 6,15 milhões de euros (um crescimento de 21%) e os segundos, atingiram os 2,21 milhões de euros (crescimento de 32%). 

LM Capital, LM Capital espera um ano de 2022 desafiante, motivado pelo tema da sustentabilidade

Os ativos sob gestão (e supervisão) da entidade fecharam o ano nos 1.099 milhões de euros, distribuídos por 360 carteiras de investimento, sendo que a quase totalidade deste valor encontrava-se custodiado no St. Galler Kantonalbank. Os portefólios geridos pela LM Capital assentam numa política de arquitetura aberta e incluem investimento direto em ações e obrigações, bem como ETF e fundos de investimento.

LM Capital, LM Capital espera um ano de 2022 desafiante, motivado pelo tema da sustentabilidade

Sobre o ano de 2021 e, mais especificamente, sobre os fatores que contribuíram para um ano bem sucedido em termos de rentabilidades destacam a “redução a alocação a empresas high growth e reforço num instrumento financeiro com alocação a temas mais cíclicos/value”, o investimento na China, através de ações A, o foco do investimento em “áreas com preocupação acrescida nas alterações climáticas”, por via da crescente procura por energias mais limpas para cumprir com metas relacionadas com o ambiente, e, por fim, o foco do investimento na indústria de video gaming.

O ano de 2022

No que se refere ao presente exercício, a entidade considera que “será um ano desafiante”, “motivado essencialmente pelo tema da sustentabilidade, seja pela evolução da regulamentação das finanças sustentáveis ou pelo seu impacto no processo de tomada de decisões de investimento associada à atividade de gestão de carteiras”.

Continuam “determinados” em “investir no desenvolvimento de soluções tecnológicas” que permitam a maximização do retorno das carteiras dos clientes e no desenvolvimento da equipa “através da formação contínua que permita um desenvolvimento profissional e pessoal adequado às novas regras regulamentares, aplicáveis à atividade da sociedade”.