Mapa de retorno e risco em cautious allocation: relação forte entre retorno e risco

cautious allocation, Mapa de retorno e risco em cautious allocation: relação forte entre retorno e risco
Créditos: Priscilla Du Preez (Unsplash)

Depois de analisarmos o mapa de rentabilidade e risco nos fundos que se inserem na categoria de agressive allocation, agora olhamos para os fundos cautious allocation. Desde logo, notamos a grande oferta de produtos nacionais inseridos nesta categoria, o que reflete o já conhecido e reportado conservadorismo do investidor português. Se nos fundos de agressive allocation observávamos apenas oito fundos nacionais, agora - segundo os dados da Morningstar Direct - estão representados um total de 22 fundos nacionais, domiciliados em Portugal ou no Luxemburgo.  

É também visível, no mapa, a positiva e forte correlação entre retorno e risco nesta categoria de cautious allocation. De facto, excluindo o único outlier da amostra, calculámos o coeficiente de correlação e o R quadrado deste universo de fundos. Assim, obtivemos um valor para o coeficiente de correlação de 0,82 – pelo que, comprova a correlação positiva e muito forte entre o retorno e o risco destes fundos. No mesmo sentido, o R quadrado demonstrava um valor de 0,67, o que nos diz que o desvio padrão explica uma parte significativa dos retornos.

Já o top 3 de fundos nacionais que, num período a três anos, se destacam em termos de retorno são o Incometric Dunas Patrimonio da Dunas Capital, o Alves Ribeiro PPR/OICVM da Invest Gestão de Ativos e o NB PPR/OICVM da GNB Gestão de Ativos.

Efetivamente, estes três produtos alcançaram valores superiores a 4%. O Incometric Dunas Patrimonio e o Alves Ribeiro PPR/OICVM chegam mesma a alcançar a mesma rentabilidade para o período em questão (4,5%). No entanto, o produto da Dunas Capital foi o que registou o valor mais elevado no desvio padrão. Já o NB PPR/OICVM conseguiu um retorno marginalmente inferior a esses dois (4,2%).

Por fim, se tomarmos em atenção o retorno ajustado ao risco, o destaque vai para o Caixa Seleção Global Moderado da Caixa Gestão de Ativos, com um valor de 0,51%. Relativamente a esta métrica, o Alves Ribeiro PPR/OICVM quase que alcançava o mesmo valor que o produto da Caixa GA, no entanto, por 0,01 pontos percentuais que não conseguiu.  

Mapa de retorno e risco a três anos

cautious allocation, Mapa de retorno e risco em cautious allocation: relação forte entre retorno e risco