Multiactivos equilibrados: os vencedores de janeiro

, Multiactivos equilibrados: os vencedores de janeiro
T. Baloo, Flickr, Creative Commons

Ano novo, classificações novas. A Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Património (APFIPP), no final do passado mês de janeiro, introduziu uma nova categoria de fundos, a de Fundos Multiactivos, que se subdivide em Fundos Multiactivos Defensivos, Fundos Multiactivos Equilibrados, e Fundos Multiactivos Agressivos. Saliente-se que com esta nova categorização deixaram de existir as categorias de “Fundos Mistos” e “Fundos de fundos”.

Nova classificação

Numa análise da categoria de Fundos Multi-activos Equilibrados, composta atualmente por 11 fundos, é de notar que dela fazem parte produtos que anteriormente constavam do grupo de “Fundos mistos predominantemente de acções”, mas também do de “Fundos de fundos mistos” e “Outros fundos”. Sendo a categoria de Fundos Multiactivos a que agrega os fundos mobiliários “que investem ou podem investir em mais do que uma classe de activos, nomeadamente em acções e obrigações”, a de fundos multi-activos equilibrados é composta pelos “fundos cuja componente accionista é superior a 35% e inferior a 65% da carteira”.

A partir dos últimos dados fornecidos pela Associação conclui-se que o primeiro mês do ano, foi positivo para todos os fundos multi-activos equilibrados, que conquistaram uma rendibilidade média de 2,30% no período em questão.

O ‘quarteto’ vencedor

Sobe ao pódio, em primeiro lugar, um fundo da BPI Gestão de Activos: o BPI Universal, que entregou 3,45% de retorno nos primeiros 31 dias de 2015 e que conta com 16,03 milhões de euros de ativos sob gestão.  Na ficha de produto online referente ao primeiro mês do ano, é dito que “a boa performance do fundo resultou do bom comportamento tanto das acções como da componente obrigacionista”, sendo que “na classe accionista destacaram-se sobretudo os contributos das acções europeias, emergentes e do sector da biotecnologia”.

Também na casa dos 3% de retorno, o segundo lugar pertence ao Montepio Multi Gestão Equilibrada, da Montepio Gestão de Activos, que apresenta 3,26% de retorno no período. O site da Morningstar indica que o produto, no final de dezembro, tinha 54,08% de exposição a acções, enquanto 35,51% estavam reservados para as obrigações. Da mesma gestora, o Montepio Global, é o “dono” do terceiro posto deste ranking, com uma rentabilidade de 2,69%.

A BPI Gestão de Activos coloca mais um produto na tabela. O BPI Selecção no primeiro mês de 2015 alcançou 2,66% de ganhos e, segundo as informações da ficha de produto, nas maiores posições da carteira  aparecem os fundos BPI América e o BPI Europa.

Fundos Multiactivos Equilibrados 

Fundo  Gestora Anterior Categoria APFIPP Rentabilidade janeiro (%)
 F.I.M. BPI Universal  BPI Gestão de Activos  Outros Fundos  3,45
 F.I.M. Montepio Multi Gestão Equilibrada  Montepio Gestão de Activos   Fundos de Fundos Mistos  3,26
 F.I.M. Montepio Global  "  Fundos Mistos Predominantemente Acções  2,69
 F.I.M. BPI Selecção  BPI Gestão de Activos  Fundos de Fundos Mistos  2,66
 F.I.M. Millennium Prestige Moderado  Millennium Gestão de Activos  Fundos de Fundos Mistos  2,26
 F.I.M. Caixagest Estratégia Arrojada  Caixagest  Fundos Mistos Predominantemente Acções  2,00
 F.I.M. Popular Global 50  Popular Gestão de Activos  Fundos de Fundos Mistos  1,50
 F.I.M. Patris Valorização  Patris Gestão de Activos  Fundos Mistos Predominantemente Acções  0,61
Fonte: APFIPP, 31 de janeiro. Desta categoria fazem ainda parte três fundos da Santander Asset Management, que não apresentam dados para o período analisado. São eles o Santander Multiactivos 20-60, o Santander Private Dinâmico e o Santander Select Dinâmico