Os maiores clientes da gestão de patrimónios no terceiro trimestre de 2021

gestão de patrimónios, Os maiores clientes da gestão de patrimónios no terceiro trimestre de 2021
Créditos: Christin Hume (Unsplash)

No terceiro trimestre do ano, as gestoras de patrimónios tinham mais de 27.952 milhões de euros em ativos sob gestão1. Um montante inferior ao existente no final de junho, onde se registavam 41.698 milhões de euros de montante gerido, de acordo com os dados revelados pela APFIPP através do seu relatório mensal sobre este segmento de negócio. Em termos percentuais, este decréscimo foi de 33%. Um valor notável, impulsionado pelo facto de o panorama de gestão de patrimónios se ter alterado significativamente no último ano - de relembrar a saída da BMO GAM, bem como o facto de a Caixa Gestão de Ativos, no início de 2020, ter visto o seu negócio decrescer devido à saída de um cliente institucional.

Efetivamente, na tabela abaixo está demonstrada a evolução dos portefólios geridos pelas sociedades gestoras de patrimónios por tipo de cliente.

Dos seis segmentos em que a associação divide os clientes da gestão de patrimónios, apenas um conseguiu registar uma tendência diferente da de queda nos ativos sob gestão: os particulares. Este tipo de clientes registou um crescimento de 2,5%, passando de 779 para 799 milhões de euros. No entanto, continua a ser o segundo cliente de menor dimensão, com 2,9% do total, ficando apenas à frente das fundações, com 0,2% do valor total gerido pelas gestoras de patrimónios.

De facto, no mês de setembro, relativamente aos clientes particulares, o valor dos ativos em posse dos investidores residentes compunha 2,7% do total, contrastando com os 1,7% no mês de junho.

Seguradoras mantêm a liderança

São as seguradoras que continuam a ser o cliente com maior quota do segmento, tendo no final de setembro mais de 12.621 milhões de euros. Apesar disso, registou-se uma queda de 5,7 pontos percentuais em termos de representação deste segmento, fixando agora a sua representação em 45,2% do total.

Já os fundos de pensões continuam a ser o segundo maior cliente com uma fatia de 24,7%, respeitante a 6.901 milhões de euros. Por sua vez, os fundos de investimento, apesar da queda que registaram em termos de montante gerido, a sua representação aumentou face a junho para 3,8%. No final de setembro, esta tipologia de clientes atingiram os 1.049 milhões de euros.

Evolução das carteiras das gestoras de patrimónios por tipo de cliente

gestão de patrimónios, Os maiores clientes da gestão de patrimónios no terceiro trimestre de 2021
Fonte: APFIPP. A Associação dá nota que esta informação inclui os valores geridos pelas seguintes sociedades gestoras: Bankinter Gestión de Activos (Sucursal em Portugal); BMO GAM; BPI Gestão de Ativos; Caixa Gestão de Ativos; Crédito Agrícola Gest; Heed Capital; GNB Gestão de Ativos; LYNX Asset Managers; Montepio Gestão de Activos; Optimize Investment Partners; e Santander Asset Management.

1 Em setembro de 2021, os montantes geridos pelas sociedades mencionadas representavam 76% do valor global das carteiras sob gestão discricionária (Fonte: CMVM).