Os fundos internacionais mais rentáveis de 2020

ranking_pr_mio_competi__o
Tim Gouw

Poucos tinham apostado que em 2020 aconteceria uma pandemia. Depois de o saber, terão acertado aqueles que apostaram que não seria um grande ano para o investidor? Para quem soube manter a calma após as correções de fevereiro e março, claro. Isto porque em 2020 centenas de fundos fecharam o ano com um retorno de dois dígitos. Quatro estratégias internacionais até duplicaram o dinheiro dos seus clientes com uma rentabilidade superior a 100%.

Como todos os anos, revemos os fundos internacionais mais rentáveis de 2020. É um exercício que nos permite perceber os fatores que moveram os mercados, muito mais que uma tentativa de julgar a qualidade da gestão, especialmente numa janela temporal tão curta. Dito isto, é uma análise que nos revela tendências interessantes.

Nos próximos artigos analisamos mais profundamente as rentabilidades por classes de ativos. Nesta primeira pincelada no ranking geral tiramos algumas conclusões. Primeiro, que 2020 foi o ano de apostar nas ações. Dos 36 fundos que fecharam o ano com uma rentabilidade superior a 50%, 35 deles pertenciam a essa categoria. De resto, apenas um pertencia à classe de alternativos.

Também se destacam sete fundos de ações do setor tecnológico e outros sete em que o universo de investimento é a Grande China – nove, se somarmos os fundos Ásia, ex-Japão.

No entanto, de entre a oferta registada em Portugal, o fundo mais rentável do ano não bebe de nenhuma destas temáticas. Falamos do BNP Paribas Energy Transition da BNP Paribas AM e que atinge mais de 164% de rentabilidade em euros no atribulado 2020.

As gestoras com mais fundos entre os mais rentáveis foram a Morgan Stanley IM  com seis estratégias com rentabilidades superiores a 50%, e a J.P. Morgan AM com quatro.

Os fundos internacionais mais rentáveis de 2020

FundoCategoriaEntidade gestoraRentabilidade em 2020 em Euros %
BNP Paribas Funds Energy TransitionGlobal Equity Mid/Small CapBNP Paribas AM164,57
Schroder GAIA II NGA TurnaroundAlternative MiscellaneousSchroders134,00
BlackRock Global Funds – Next Generation Technology FundTechnology Sector EquityBlackRock110,33
Morgan Stanley Investment Funds – US Insight FundUS Equity Large Cap BlendMorgan Stanley IM100,25
Morgan Stanley Investment Funds – US Growth FundUS Equity Large Cap GrowthMorgan Stanley IM98,58
Allianz Global Investors Fund – Allianz Global Artificial IntelligenceTechnology Sector EquityAllianz Global Investors96,35
Schroder International Selection Fund Global Energy TransitionEnergy Sector EquitySchroders89,47
CS Investment Funds 2 – Credit Suisse (Lux) Digital Health Equity FundHealthcare Sector EquityCredit Suisse AM82,90
Echiquier Artificial IntelligenceTechnology Sector EquityLa Financière de l’Echiquier78,93
Morgan Stanley Investment Funds – Global Advantage FundGlobal Equity Large CapMorgan Stanley IM77,32
JPMorgan Funds – US Technology FundTechnology Sector EquityJPMorgan AM69,28
BlackRock Global Funds – World Technology FundTechnology Sector EquityBlackRock68,82
Santander GO North American EquityUS Equity Large Cap BlendSantander AM67,60
Mirae Asset Global Discovery Fund – China Sector Leader Equity FundGreater China EquityMirae Asset65,11
New Capital China Equity FundGreater China EquityEFG64,17
Mirae Asset Global Discovery Fund – China Growth Equity FundGreater China EquityMirae Asset62,58
Morgan Stanley Investment Funds – US Advantage FundUS Equity Large Cap GrowthMorgan Stanley IM61,80
New Capital US Future Leaders FundUS Equity Mid CapEFG61,12
Allianz Global Investors Fund – Allianz China A SharesGreater China EquityAllianz Global Investors59,86
Dados de rentabilidade % em euros. Dados a 31 de dezembro de 2020.

Metodologia: Para estabelecer um critério o mais homogéneo possível para permitir um certo grau de comparabilidade nas rentabilidades, foram selecionados os fundos estrangeiros (não domiciliados em Portugal) privilegiando as classes denominadas em euros e com maior antiguidade. O ranking está ordenado pela rentabilidade em euros, sendo que assim refletimos uma experiência próxima à vivida pelo investidor europeu.