Os melhores fundos de pensões abertos a cinco anos

target_C2_B4
Ola Uno Corporation, Flickr, Creative Commons

Findo o mês de fevereiro, a Associação Portuguesa de Fundos de Investimento Pensões e Patrimónios revela agora as cinco melhores rendibilidades dos fundos de pensões abertos, na última meia década.

A Banif Pensões é a entidade em destaque neste ranking elaborado pela APFIPP, com três fundos a seu cargo – embora com mandato de gestão atribuído à Optimize Investment Partners –  a figurarem na lista. Contudo, a liderança a cinco anos cabe ao Caixa Reforma Garantida 2022 +, da CGD Pensões, que no período consegue um retorno de 6,8%, acumulando um volume sob gestão de 14,7 milhões de euros.

Dois dos referidos fundos da Banif Pensões, surgem em seguida no ranking, com 6,2% e 5,7% de retorno. Falamos em primeiro lugar do Optimize Capital Pensões Acções, que no período apresenta 6,2% de retorno, e 1,2 milhões de euros de património sob gestão. Segue-se o Optimize Capital Pensões Equilibrado, com 5,7%, e 1,1 milhões de euros de ativos sob gestão.

Exatamente com o mesmo valor de retorno do antecessor – 5,7% – figura o Protecção 2020+, gerido pela BBVA Fundos, e com 21,8% de volume sob gestão. Tal como o líder do ranking, este é um fundo com garantia de capital, que no final de janeiro (segundo a ficha online) aloca 96% do capital a dívida pública, e 4% a cash.  

No último lugar do ranking, há lugar para o Optimize Capital Pensões Moderado, que nos últimos cinco anos apresenta um retorno anualizado de 5,1%, com um volume sob gestão de 1,4 milhões de euros.

As cinco melhores rendibilidades dos fundos de pensões abertos

Fundo  Gestora Rendibilizada anualizada* Volume sob gestão (milhões de euros)
Caixa Reforma Garantida 2022+ CGD Pensões 6,80% 14,7
Optimize Capital Pensões Acções Banif Pensões 6,20% 1,2
Optimize Capital Pensões Equilibrado Banif Pensões 5,70% 1,1
Protecção 2020 +  BBVA Fundos 5,70% 21,8
Optimize Capital Pensões Moderado  Banif Pensões 5,10% 1,4
Fonte: APFIPP, 29 de fevereiro
*Estes resultados são brutos de impostos e não consideram comissões de subscrição e resgate