Os fundos mais rentáveis por unidade de risco no primeiro semestre de 2021

fundos mais rentáveis, Os fundos mais rentáveis por unidade de risco no primeiro semestre de 2021
Créditos: Austin Distel (Unsplash)

Já sabemos que a primeira metade de 2021 foi de contínua renovação de máximos históricos nos principais mercados acionistas, contrastando com o cenário não tão favorável nos mercados obrigacionistas. Nesse sentido, seria de esperar que os fundos mais rentáveis do primeiro semestre de 2021 sejam fundos de ações. E efetivamente foram os mais rentáveis. Mas e se tivermos em conta o risco? Quais terão sido os fundos que mais renderam neste período por unidade de risco? Com base em dados retirados da Morningstar Direct, na tabela abaixo estão representados os 10 fundos nacionais, domiciliados em Portugal e no Luxemburgo, que mais ofereceram retorno por unidade de risco aos investidores durante os primeiros seis meses de 2021.

Assim, observamos que os três fundos que maior retorno por unidade de risco obtiveram são dois de obrigações e um multiativos.

Top 10 fundos mais rentáveis por unidade de risco nos últimos seis meses

FundoSelo FundsPeople 2021Entidade gestora (Distribuidor)Categoria MorningstarRetorno 6 meses (%)Desvio-padrão 6 meses (%)Retorno por unidade de risco (%)
NSF SICAV EuroBic Obrigações GlobalNevastar Finance (EuroBic)Global Flexible Bond - EUR Hedged1,500,692,18
BPI GIF High Income BondBPI Gestão de Ativos (CaixaBank AM)High Yield Bond3,031,522,00
IMGA Alocação ModeradaIM Gestão de AtivosModerate Allocation - Global7,293,731,96
IMGA Alocação DinâmicaIM Gestão de AtivosAggressive Allocation - Global9,955,151,93
Caixa Ações Líderes GlobaisBCCaixa Gestão de AtivosGlobal Large-Cap Blend Equity17,559,181,91
BPI GIF Alternative Iberian Equities Long/Short Class IBPI Gestão de Ativos (CaixaBank AM)Equity Market Neutral EUR4,102,171,89
Montepio Acções EuropaMontepio Gestão de ActivosEurope Large-Cap Value Equity16,648,981,85
Montepio Global Montepio Gestão de ActivosModerate Allocation - Global5,242,831,85
IMGA Global Equities SelectionIM Gestão de AtivosGlobal Large-Cap Blend Equity18,5810,231,82
IMGA Investimento PPR/OICVMIM Gestão de AtivosModerate Allocation - Global6,723,721,81
Fonte: Morningstar, julho de 2021

O produto líder, o NSF SICAV EuroBic Obrigações Global ofereceu 2,18% de retorno por unidade de risco no primeiro semestre de 2021. Trata-se de uma estratégia de investimento domiciliada no Luxemburgo e sob gestão da Nevastar Finance. Segundo o relatório mensal do fundo, este produto pode investir até 10% dos seus ativos em obrigações convertíveis e até 50% do património em obrigações high yield. “O restante da carteira será investido em obrigações investment grade”, referem.

De sublinhar, também, que o fundo possui a moeda coberta, contornando os movimentos verificados no câmbio euro/dólar.

Em segundo lugar no ranking surge um fundo da BPI Gestão de Ativos, o BPI GIF High Income Bond, que conseguiu uma relação rentabilidade/risco de 2%. Também domiciliado na maior praça financeira europeia, este fundo insere-se na categoria high yield bond da Morningstar. De recordar que, quando vimos o mapa de retorno e risco a três anos dos fundos nacionais que pertencem – segundo a Morningstar – a esta categoria de investimento, o BPI GIF High Income Bond era o fundo com melhor relação retorno e risco.

O fundo IMGA Alocação Moderada, da IM Gestão de Ativos, surge a fechar o pódio - alcançando 1,96% de retorno por unidade de risco. Este fundo, gerido por Fernando Nascimento, trata de um fundo multativo e, segundo o relatório mensal de junho disponibilizado pela entidade gestora, detinha quase metade da carteira alocada a ações e 38% a obrigações.

Por entidade gestora, a IMGA domina

Se repararmos na quantidade de estratégias posicionadas no Top 10 por cada entidade gestora, facilmente notamos que é a IMGA que domina o ranking. Mais concretamente, a entidade posiciona quatro estratégias no Top 10, sendo que duas são estratégias multiativos e uma de ações.