Esta semana vou estar de olho… nas taxas de juro a 10 anos de Itália

Amit Maugi_IMGA
Foto cedida

 (O ‘Esta semana vou estar de olho…’ a é da autoria de Amit Maugi, portfolio manager da IM Gestão de Ativos.)

A semana ficou marcada pela demissão de Conte, atual primeiro-ministro de Itália, depois do Renzi, líder do partido Italia Viva, ter retirado o apoio ao governo de coligação que estava no Poder. Esta situação aumentou a volatilidade dos spreads da dívida pública de Itália.

Em consequência destes acontecimentos, o Presidente da República Mattarela irá tentar encontrar uma solução governativa através de um processo de consulta aos partidos. No final deste processo e no cenário de obtenção de um consenso entre os partidos para uma nova solução governativa, o presidente elegerá um novo primeiro-ministro.

No entanto, este processo não será isento de volatilidade devido à intenção legítima dos diferentes partidos em obter um maior poder na nova solução governativa. Apesar do cenário de uma nova solução governativa que reúne o maior consenso entre os analistas dos mercados financeiros, não podemos negligenciar o cenário de eleições antecipadas, apesar desta ter uma probabilidade reduzida.

Assim esta semana vou estar de olho nas taxas de juro a 10 anos de Itália e no seu diferencial face às taxas de juro da Alemanha para o mesmo prazo. É importante referir que o Banco Central Europeu, através dos seus diferentes programas de compra de dívida pública, representa uma garantia da estabilidade das taxas de juros mesmo num cenário de aumento da volatilidade.